Publicado por Redação

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, SBD, a acne é uma “condição de pele que ocorre quando os folículos capilares são obstruídos por óleo e células mortas da pele”. Isso acontece devido “a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos”, explica o site oficial da organização.

O problema acomete principalmente adolescentes, mas também adultos, principalmente as mulheres.

A acne incomoda bastante e causar dor. Mas, sem dúvidas, o pior aspecto relacionado a ela é “o comprometimento estético determinado por alterações da pele pode atingir o lado psicológico e tornar o adolescente inseguro, tímido, deprimido, infeliz, com rebaixamento da autoestima e com consequências sérias que podem persistir pelo resto da vida”, como ressalta a SBD.

Por isso é importante buscar ajuda profissional quando os primeiros sinais da acne começarem a aparecer e seguir o tratamento adequado.

Algumas mudanças nos hábitos alimentares podem contribuir para a prevenção e o uso de algumas vitaminas também ajuda a manter uma pele mais saudável. Descubra tudo agora.

A vitamina A combate a acne?

A vitamina A que combate a acne pode ser encontrada em ovos, verduras, folhosos e queijo

A vitamina A tem ligação direta com a saúde da pele (Foto: depositphotos)

A vitamina A atua, sobretudo, na regeneração da pele. Isso significa que se o tratamento para acne estiver deixando sua pele ressecada, essa substância rica em retinol mantém a flexibilidade e elasticidade.

Ela também estimula a produção de colágeno que é ótimo para manter a aparência da pele saudável.

Muitos medicamentos recomendados para acne possuem vitamina A, pois ela mantém a pele lisa e macia. Alguns alimentos também oferecem essa substância e dão uma forcinha para manter a pele, cabelos, olhos e dentes mais saudáveis.

Alimentos de origem animal, como fígado, queijos e ovo são ricos em vitamina A. Além disso, a cenoura, abóbora, damasco, abobrinha italiana, acelga japonesa, amido de milho, aveia e amêndoa também são recomendados para as pessoas que querem ter uma pele mais bonita.

Veja também: Alimentos ricos em vitamina A

O que causa o surgimento da acne?

Os hormônios sexuais são os grandes responsáveis pela acne. Eles começam a ser produzidos no organismo humano durante a puberdade e é por isso que elas são bem mais comuns nesse período de vida.

Além desse fator hormonal, a Sociedade Brasileira de Dermatologia elenca outros fatores que podem influenciar o aparecimento de acnes: “pode ocorrer piora relacionada a situações de estresse ou no período menstrual. Certos medicamentos como corticoides, vitaminas do complexo B, exposição exagerada ao sol, contato com óleos, graxas ou produtos gordurosos, época do ano (especialmente inverno). A acne não é contagiosa e não se relaciona à sujeira da pele ou do sangue”.

Como agir em caso de surgir acne na minha pele?

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda que “quem tem acne não deve, em nenhuma hipótese, manipular (cutucar, espremer) as lesões, pois isso pode levar à infecção, inflamação e cicatrizes. O que você deve fazer é procurar um dermatologista para que ele identifique a necessidade de tratamento médico e prescreva as melhores soluções para dar fim ao incômodo.

Há opções tanto de terapia local, quanto por via oral, ou a combinação de ambas. O tratamento vai variar de acordo com a gravidade e a localização, e em função de características individuais”.

Veja também: Vitamina E: saiba para que serve e onde encontrá-la

Qual é o tratamento mais adequado?

Assim que a acne aparecer, o paciente deve procurar um dermatologista para saber como proceder

O tratamento contra a acne pode ser local, hormonal ou oral (Foto: depositphotos)

A SBD fala no seu site oficial de alguns tratamentos, entre eles: o local, oral e o hormonal. Veja as diferenças agora:

Local: prevê o uso de produtos no mercado que são aplicados externamente, como “ácido salicílico, peróxido de benzoíla, retinoides (tretinoína, adapaleno), antibióticos (clindamicina e eritromicina, de preferência associados – no mesmo produto – aos retinoides ou peróxido de benzoíla) e ácido azeláico”.

Oral: esse é o segundo passo do tratamento, quando os medicamentos locais não surtem o efeito desejado. Desta forma, utiliza-se “antibióticos específicos, da classe das ciclinas (tetraciclina, doxiciclina, minociclina, limeciclina) ou macrolídios (eritromicina) ou sulfas (sulfametoxazol-trimetoprim)”. Esse tratamento não pode se estender por mais de três meses.

Hormonal: as mulheres que sofrem com espinhas durante o período fértil, podem recorrer ao tratamento hormonal, com o uso de anticoncepcionais orais, desde que não existam contraindicações. Por isso, sempre devem ser prescritos por um médico dermatologista.

Veja também: Conheça os alimentos ricos em vitamina B2

Como se prevenir da acne?

A SBD recomenda que as pessoas façam uma higiene adequada da pele com sabonete específico para o combate da acne e para retirar a oleosidade da pele, porém o paciente deve ficar atento, pois a limpeza excessiva pode aumentar o problema para quem já as tem.

O uso de cosméticos também pode piorar a situação, principalmente aqueles que provocam oleosidade excessiva. Se for inevitável, prefira os cremes secos ou de efeito matte dermatologicamente recomendados.

O sol também pode ser um amigo ou inimigo das pessoas que têm acnes. Isso porque, no primeiro momento, ele pode ajudar a pele a ficar mais saudável, entretanto, a exposição exagerada piora as inflamações, além de intensificar as cicatrizes.

Veja tambémSaiba quais são os alimentos ricos em vitamina D

Veja mais!