Publicado por Redação

Com toda a correria dos afazeres do dia a dia, poucos momentos são tão importantes e apreciados do que a hora de dormir e finalmente descansar o corpo. Infelizmente, existem males que interferem e impedem as pessoas de adormecerem.

Esses distúrbios relacionadas ao sono pertencem a uma categoria chamada dissonia, sendo a patologia mais comum entre elas, a insônia.

A insônia se caracteriza na dificuldade em iniciar, manter ou voltar a dormir. Também pode ser definido como a sensação de um sono não reparador, mesmo que o individuo tenha dormido uma noite inteira.

Acabe com a insônia com apenas uma colher desse extrato por dia

Foto: depositphotos

Os principais sintomas da insônia são:

  • Sonolência o dia inteiro
  • Fraqueza
  • Cansaço
  • Mau humor
  • Memória fraca
  • Dificuldade em se concentrar

Essa patologia é dividida em três níveis: aguda, intermitente e crônica. Seu primeiro nível engloba episódios que durem de uma noite a até algumas semanas. Quando a insônia vem ocasionalmente ela é chamada de intermitente. Já se ela dura mais de um mês sem parar ela é considerada crônica.

Causas

A insônia pode ser causada por vários tipos de fatores, podendo estes serem ambientais, sociais, físicos e até genéticos. Esse distúrbio é mais suscetível em pessoas idosas (com mais de 60 anos de idade) e de sexo feminino (principalmente após a menopausa) e naqueles que têm histórico de dissonias na família.

Suas principais causas são:

  • Estresse
  • Ingestão em grandes quantidades de estimulantes do sistema nervoso central (ex:cafeína)
  • Tabagismo, alcoolismo ou qualquer outra dependência química
  • Ambiente inadequado para o sono
  • Mudança na rotina do sono
  • Efeitos colaterais de medicamentos

A insônia também pode ser causada ou agravada por outras patologias, como a depressão, ansiedade, dor crônica, doenças na tireoide ou demais distúrbios hormonais, asma, artrite etc.

Tratamento

O seu tratamento varia de acordo com o seu diagnóstico. Os casos mais simples são tratados com o uso de comprimidos para dormir de curta ação ou o próprio corpo se adapta as condições e a dissonia desaparece.

Já a insônia crônica requer um acompanhamento médico para diagnosticar possíveis problemas clínicos, psicológicos e comportamentais do paciente que ocasionam e pioram a insônia; uso de remédios na menor dosagem e pelo menor tempo possível, já que os mesmos possuem vários efeitos colaterais; técnicas de relaxamento e restrição de sono.

Para ajudar no tratamento, também podem ser utilizados meios naturais como a fitoterapia por exemplo. O Fitoterapeuta, André Resende, tem uma receita com extratos de plantas que promete melhorar as noites de sono de quem tem problemas para dormir. Confira a receita a seguir:

Ingredientes do extrato fluído

  • 100 ml de extrato fluido de valeriana;
  • 100 ml de extrato fluido de capim limão;
  • 100 ml de extrato fluido de lúpulo;
  • 100 ml de extrato fluido de melissa;
  • 100 ml de extrato fluido de mulungu;
  • 100 ml de extrato fluido de erva de são joão.

Preparo e uso

Misture todos extratos fluidos até que todo o liquido fique homogêneo. É recomendado que se misture uma colher de sopa do extrato a alguma xícara de algum chá com propriedades calmantes, como chá de camomila com hortelã por exemplo. Faça isso toda noite, pouco antes de dormir.

Veja mais!