Publicado por Priscila Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A alface é um dos vegetais mais conhecidos em todo o mundo, principalmente porque é muito comum o seu uso nas saladas. Esta hortaliça faz parte da família Asteraceae e é consumida em diversas cozinhas de todo o mundo. A alface pode ser usada na preparação de sopas, sanduíches e diversas comidas, além de ser acompanhamento de carnes e peixes. Mas esse vegetal possui diversos tipos e benefícios, conheça-os agora.

Os tipos de alface

Existem seis tipos de alface, veja agora quais são e as suas principais diferenças:

  • Alface crespa – ela é rica em fibras, ajuda na digestão e no bom funcionamento do intestino, além disso apresenta pequenos teores de minerais, como o cálcio e o fósforo.
  • Alface roxa – ela possui mais antocianina que as alfaces comuns, além de um maior teor de antioxidantes, substâncias que ajudam no combate ao envelhecimento.
  • Alface lisa – essa é a mais consumida, possui as folhas soltas, macias e um sabor suave.
  • Alface mimosa – essa possui as folhas com a borda muito entrecortada, parecendo com os dedos de uma mão. É um dos tipos de alface mais delicada.
  • Alface romana – essa possui folhas verde-escuras, longas e crespas que formam uma cabeça de folhas soltas. É muito utilizada em saladas, como a salada Ceasar e em lanches.
  • Alface americana – esta possui a cabeça compacta. O seu valor nutritivo é menor do que o de outros tipos de alfaces e folhas, é muito usada em lanches.

Os valores nutricionais

A alface é um vegetal que possui um teor calórico muito baixo e um alto valor nutritivo, é composto de muita água e rico em carboidratos, fibras e proteínas. A alface é uma excelente fonte de vitaminas e minerais, como a vitamina K, vitamina A, vitamina C, vitamina B1, magnésio, crômio, potássio, ferro, cálcio, proteínas entre outros nutrientes.

Alface - Os tipos e seus benefícios

Foto: Reprodução

Os benefícios e propriedades

A alface é rica em nutrientes e clorofila, possuindo assim a função de alcalinizar e desintoxicar, principalmente o fígado. Entre seus componentes está uma substância chamada lactucina, um composto que possui efeito calmante e relaxante que ajuda até mesmo em casos de insônia.

O ácido fólico presente na alface atua na síntese dos neurotransmissores como a serotonina, dopamina e noradrenalina. Quando em quantidade adequada em nosso cérebro, ajudam a regular as sensações de ansiedade.

Por ser rica em fibras, ajuda o intestino a trabalhar, uma dessas fibras é a pectina, que forma um gel que quando entra em contato com a água do bolo alimentar, permite que a glicose seja liberada de forma mais lenta, evitando picos elevados na glicemia do sangue. Deste modo é possível prevenir e controlar diabetes do tipo 2 e também impedir a sensação de satisfação rápida e superficial causada pelo açúcar.

Esse vegetal auxilia ainda na perda de peso, fortalece os ossos, mantém a pele macia e radiante, proporciona brilho à pele, protege dos radicais livres, previne rugas, previne a degeneração macular, melhora a saúde dos olhos, previne a anemia e ajuda a neutralizar a acidez no corpo.

Veja mais!