Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Também conhecida como arcangélica e erva-de-espirito-santo, a angélica é uma planta alta e elegante e pode ser facilmente encontrada em locais úmidos e frios. Nativa do norte da Europa, suas folhas são verdes, brilhantes e irregulares. Com caule oco, flores esverdeadas e amarelas, é uma planta bianual que dá flores de três em três anos e que possui um aroma agradável.

Angélica - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Benefícios

O caule e as sementes da planta podem ser usados para dar cheiro aos confeitos e suas folhas são usadas na fermentação de cervejas amargas. Seus benefícios para fins medicinais envolvem o combate ao desconforto digestivo, anorexia, bronquites, cólicas e câimbras.

A planta ainda diminui sintomas de melancolia, prevenindo problemas decorrentes como a insônia, a ansiedade e a depressão. Elimina a retenção de líquidos, diminui a azia e problemas digestivos, alivia cólicas e, quando aplicada externamente, ajuda a diminuir a sensação de dor nos ossos em caso de reumatismo.

Chá de angélica

O uso medicinal da planta envolve o caule, as sementes, as folhas e as raízes. Seu chá possui ações diuréticas e depurativas, e pode ser feito com a proporção de 20g das raízes para cada 800 ml de água. Leve a água ao fogo, deixe ferver e adicione a raiz. Deixe ferver por mais alguns minutos e desligue. Coe e beba três vezes ao dia.

Contraindicações e efeitos colaterais

A angélica é contraindicada para pessoas com qualquer tipo de úlcera, mulheres gestantes ou em período de lactação, além de crianças com problemas neurológicos e pessoas que tenham diabetes, ou que apresentem sinais ou já tenham o mal de Parkinson. A planta tem a dermatite como efeito colateral quando é manipulada sem luvas. Em pacientes com histórico de sangramentos a administração deve ser cuidadosamente monitorada.

Posologia

Para adultos, a dose é de 10 a 20 ml de tintura dividida em duas ou três doses diárias, que devem ser diluídas em água. Em infusão ou decocto, use 2g de erva seca para cada xícara de água. Ferva a água e adicione a erva, desligue o fogo e deixe por mais dez minutos. Tome três vezes ao dia com intervalos. Pode-se também fazer uso da erva para fazer banhos infuso-concentrados.

Veja mais!