Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O bálsamo é uma planta, de nome científico Cotyledon orbiculata L., também popularmente conhecido como pau-de-bálsamo, cabraiba, óleo vermelho e outras denominações, pertencente à família das Crassulaceae. É uma planta suculenta largamente conhecida por suas qualidades medicinais e ornamentais. Originário da África do Sul, Ásia e América Tropical, o bálsamo é uma árvore de parte altaneira de casca grossa e inerme, com folhas compostas de três a onze folíolos ovais e lisos e apresenta flores em cacho, de coloração branca. Os princípios ativos da planta incluem mucilagens, triterpenos, alcaloides piperidínicos e taninos hidrolisáveis. Confira a seguir as propriedades medicinais e os benefícios proporcionados pelo bálsamo.

Bálsamo - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

As propriedades medicinais

  • Emoliente;
  • Cicatrizante;
  • Vulnerária;
  • Digestivo.

Benefícios e indicações de uso

O bálsamo pode ser utilizado no tratamento dos seguintes casos:

  • Contusões;
  • Torções;
  • Machucaduras;
  • Feridas gangrenosas;
  • Epilepsia;
  • Úlceras;
  • Cefaleias;
  • Inflamações gastrintestinais e da pele.

As formas habituais de uso do bálsamo são o óleo extraído do tronco, sumo e suco. O uso ao natural, sob a forma de saladas e sem tempero, possui uma ação protetora contra úlcera e erisipela, além de também ser utilizado no combate às afecções do aparelho respiratório e urinário. Na forma de óleo, o bálsamo pode ser usado para combater a diabetes, queimaduras, bronquite crônica e frieiras.

Como utilizar o bálsamo?

O bálsamo pode ser utilizado externamente (uso tópico) e internamente. No uso tópico, pode ser misturado à argila, quando assim for aconselhado. Na forma de sumo, pode ser aplicada sobre a pele inflamada. No uso interno, o bálsamo pode ser tomado com água morna, com chá (com exceção para o chá preto) ou infusão, maceração ou cozimento de alguma erva, de acordo com a necessidade. A planta pode ainda ser usada ao natural, sob a forma de saladas, sem temperos, para tratar as inflamações gástricas. Uso interno: Para preparar o suco, bata dez folhas de bálsamo no liquidificador com um copo de leite. Tome ½ copo três vezes ao dia, diariamente. Para massagens ou compressas: Prepare uma mistura de bálsamo com óleo de oliva de primeira pressão a frio, em partes iguais.

Contraindicações e precauções

O bálsamo não possui contraindicações tanto no uso interno como no uso tópico, no entanto, é importante frisar que cada metabolismo reage de uma maneira singular e deve-se ter atenção a reações que possam surgir e, em caso de dúvida, suspender o uso imediatamente. E lembre-se que nenhum medicamento, inclusive o natural, deve ser utilizado sem orientação médica.

Veja mais!