Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O pistache é um alimento pouco consumido devido ao sabor peculiar, mas também ao preço. Apesar disso, é repleto de benefícios naturais à saúde. A semente, originária da Ásia Central, é frequentemente consumida inteira, torrada e salgada, assim como os amendoins, por exemplo. A diferença é que normalmente vem com a casca e você tem que quebrar para comer. Além disso, pode ser usada no preparo de saladas, chocolates, pudins, sorvetes, entre outros pratos doces.

Benefícios e propriedades

A semente oleaginosa é bastante rica em nutrientes e, segundo alguns estudos, ajuda a aumentar a atividade anti-inflamatória e antioxidante do corpo, além de ajudar a controlar a glicemia e a função endotelial. Se consumida de forma moderada, ajuda a controlar o peso, já que promove saciedade para quem consome.

É benéfica para a saúde do coração e rica em fitoquímicos, proteínas, fibras, vitamina K, magnésio e potássio. Devido à presença de antioxidantes, o consumo de pistache ajuda ainda a proteger o corpo contra os danos que são causados pelos radicais livres – que atacam as células saudáveis e as tornam suscetíveis aos danos.

Benefícios do pistache para a saúde do organismo

Foto: Pixabay

Ajuda a melhorar a saúde intestinal e, por ser rico em luteína, melhora a saúde da visão e da pele, ajudando ainda a prevenir os danos causados pelos raios ultravioletas. Ajuda a diminuir o colesterol ruim, dilata os vasos sanguíneos, desbloqueando as artérias. O alimento é ainda rico em vitamina B6, que sintetiza a mielina que ajuda a fazer com que os sinais nervosos sejam transmitidos corretamente.

Por ser rico em magnésio, o pistache ainda ajuda a manter a saúde dos ossos, melhorar o metabolismo dos carboidratos, relaxar os músculos, fortalecer o sistema imunológico e reduzir em aproximadamente 33% as chances de desenvolver diabetes, desde que consumido rotineiramente e nas quantidades indicadas.

Como consumir

Não existe, na verdade, uma recomendação da quantidade a ser consumida. Sugere-se que consuma um mix de castanhas, pois todas apresentam muitos benefícios. Aproximadamente 20 ou 30 gramas de castanhas podem ser consumidas ao dia na forma de lanches.

Prefira comprar pistaches que tenham casca e não apresentem sinais de umidade, mofo ou quaisquer danos que possam ter sido causados por insetos. Os pistaches podem vir contaminados com aflatoxinas, por isso esses cuidados são importantes. Essas toxinas são produzidas por fungos e, apesar de não modificar o sabor, quando consumidas de forma excessiva, aumentam o risco de câncer hepático.

É importante, apesar da grande quantidade de benefícios que o alimento oferece, consumir com moderação. O alimento possui bastante gordura, além de ser rico em calorias e, por isso, se consumido em excesso, pode acabar ocasionando o ganho de peso. Para se ter uma ideia, cerca de 100 g de pistache têm aproximadamente 570 Kcal.

Veja mais!