Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Caesalpinia pulcherrima, conhecida popularmente como barba-de-barata, é uma árvore (de acordo com alguns estudiosos, na realidade trata-se de um arbusto lenhoso) de pequeno porte nativa da América Central.

Pertencente à família das Fabaceae, este vegetal também é conhecido por outras denominações, como asa-de-barata, flamboyanzinho, brio-de-estudante, árvore-da-ave-do-paraíso, chagueira, flor-de-pavão e flamboyant-mirim. Com características ornamentais, a barba-de-barata é indicada para a arborização urbana e também possui propriedades medicinais, no entanto, sua seiva é tóxica.

As características da barba-de-barata

A barba-de-barata é um vegetal de crescimento rápido e possui folhas recompostas com pequenos e permanentes folíolos. A sua copa se apresenta em um formato arredondado e pode atingir até 4 metros de altura.

As flores da planta possuem coloração vermelha, alaranjada ou amarelo, que apresentam-se dispostas em cachos paniculares; o fruto é do tipo legume (ou vagem), com época de frutificação entre os meses de maio e junho.

Propriedades medicinais e indicações de uso

Imagem da planta barba de barata

Foto: Reprodução/ Blog Fauna e Flora da Amazônia

Os princípios ativos da barba-de-barata incluem os alcaloides. As propriedades medicinais deste vegetal incluem a sua ação excitante, febrífuga, emenagoga, tônica, laxante, odontalgica e purgativa. É importante ressaltar que a barba-de-barata também é uma espécie abortiva e que contém seixa tóxica.

Devido às suas propriedades medicinais, este vegetal é indicado para auxiliar no tratamento de angina tonsilar e catarro pulmonar. Esta espécie é susceptível à broca e, devido ao seu pequeno porte e à sua raiz pivotante, possui características ornamentais, sendo utilizada para arborização urbana.

Contraindicações e efeitos colaterais

A barba-de-barata é uma espécie extremamente tóxica, devendo ser utilizada apenas sob orientação e acompanhamento médico. Lembre-se que a utilização de plantas pode ser muito prejudicial à sua saúde, pois muitas delas contêm substâncias tóxicas. Sempre consulte um especialista antes de iniciar qualquer tratamento.

Ingerir as vagens ou sementes da barba-de-barata provoca diversos efeitos, incluindo gastrinterites com vômitos, diarreia e cólicas abdominais. Em alguns casos também pode ocorrer distúrbios hidroeletrolíticos.

Veja mais!