Publicado por André Luiz Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Dotada de inúmeras propriedades benéficas para a saúde humana, o angico é uma planta que possui como principal parte para o uso medicinal a sua casca. Receitas como o chá e xarope feitos à base desse vegetal são capazes de tratar e eliminar diversos transtornos de ordem respiratória, a exemplo de tosse, asma, bronquite e catarro, tudo graças à sua ação expectorante.

Entre outras propriedades, esta planta é considerada como um excelente agente adstringente, depurativo e hemostático. Além de tantos efeitos benéficos, está planta também possui como ação medicinal o combate a problemas de ordem intestinal, como é o caso da diarreia. Além, claro, de ser um excelente ativo contra o raquitismo.

Utilização e indicações de tratamento

Fraqueza orgânica;
Falta de apetite;
Raquitismo;
Tosses;
Catarro;
Bronquites;
Asma;
Coqueluche;
Faringite;
Tuberculose;
Contusões;
Cortes;
Úlceras;
Diarreias e disenterias;
Leucorreias;
Feridas;
Escrófulas;
Hemorragias;
Metrorragias.

Receita do chá de angico

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de casca de angico
  • 1 litro de água
  • Açúcar ou mel para adoçar

Modo de Preparo

Leve ao fogo para que seja fervido um litro de água em uma chaleira. Assim que o líquido iniciar o processo de fervura, desligue o fogo. Em seguida, deve-se acrescentar uma colher da casca do vegetal. Durante este processo é necessário que o líquido fique bem misturado. Feito isso, tampe o recipiente por até 15 minutos e deixe descansar. Passado esse tempo, basta coar a infusão e adoçar com açúcar, adoçante artificial ou mesmo mel. Em seguida, deve-se consumir uma xícara da receita três vezes ao dia.

Benefícios e propriedades do angico

Foto: Reprodução/ internet

Dosagens específicas recomendadas

Adultos

Para pessoas desse grupo, deve-se administrar uma colher de sopa ou 10 ml do angico a cada seis horas.

Crianças

Já em crianças, recomenda-se a ingestão de uma colher de chá ou 5 ml do angico também a cada seis horas.

Atenção: esta receita não é recomendada para crianças com idades abaixo dos 6 anos, exceto em caso de prescrição médica.

Efeitos colaterais da planta angico

Este vegetal é considerado um tanto tóxico ao homem e também para animais. Sua folhas e sementes são classificadas como alucinógenas. Em determinadas pessoas, a utilização dessa planta pode ocasionar mucosas na região da boca e escoriações no septo nasal.

Superdosagem de angico

Em casos de dosagens excessivas do angico em pessoas, recomenda-se realizar imediata lavagem gastrointestinal, além de tratamento sintomático e monitoramento médico, este último apenas em determinados casos.

Angico e seus princípios ativos

Casca:
Taninos;
Corantes;
Resinas;
Mucilagens.

Goma:
Oxidase;
Galactana;
Arabana.

Açúcares:
Angicose;
Arabinose;
Mucilagens.

Veja mais!