Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Os cactos representam a família botânica denominada Cactaceae, com aproximadamente 84 gêneros e 1400 espécies nativas das Américas e que são frequentemente utilizados como plantas ornamentais. Dentre as inúmeras variedades de cactos, a nativa do México pode ser usada como remédio caseiro, combatendo desde a ressaca até a diabetes.

O cactus nativo do México cresce em temperaturas muito elevadas e apresenta um tronco lenhoso, com espinhos e flores amarelas, sementes pretas e polpa consistente.

As propriedades medicinais deste cacto foram descobertas no período da Pré-História e a planta já era utilizada como analgésico natural. A forma mais comum de uso na medicina caseira é o consumo do extrato de cacto.

As propriedades e os benefícios do cactus

As folhas ovais carnudas do cactus possuem um líquido pegajoso, semelhante ao aspargo, feijão verde ou pimentão verde, conhecido como “suco de cacto”, “nopales”, “nopalitos” ou “suco de pera espinhosa”.

Composto por água, açúcar e sais minerais, este líquido é popular no México, América do Sul, Índia, Médio Oriente, algumas regiões da Europa e, recentemente, vem ganhando popularidade no Brasil.

Cactus – Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Confira a seguir as propriedades e os benefícios do cactus:

  • O denominado suco de cacto fornece nutrientes como o beta-caroteno, vitaminas B e C, ferro, magnésio e cálcio, dentre outros minerais e vitaminas. Além disso, o cactus é rico em aminoácidos como taurina, que possui antioxidantes e flavonoides;
  • O cacto é uma planta rica em fibras de carboidratos, a mucilagem, que são fibras que, ao invés de se dissolverem na água, a absorve. Esta propriedade permite que o cacto estabilize os níveis de glicose no sangue e, por isso, é muito indicado para os indivíduos que sofrem com diabetes;
  • Outra importante substância presente no cactus é a pectina. Níveis elevados desta substância formam um revestimento no estômago, auxiliando no alívio dos sintomas de problemas do trato digestivo;
  • Segundo estudos, a planta também alivia o enjoo e a boca seca resultantes da ressaca por consumo excessivo de álcool;
  • Combate inflamações;
  • Utilizado de forma tópica, sendo aplicado diretamente sobre a pele, o cactus ameniza espinhas, acne e picadas de insetos;
  • O cacto também pode ser de auxílio para acalmar os sintomas do reumatismo e da asma, podendo ser usado como analgésico, inclusive para aliviar a dor causada por hemorroidas.

Precauções

É necessário ter muito cuidado com o cactus e utilizar apenas a dose recomendada pelo especialista, pois o consumo exagerado pode diminuir os níveis de açúcar no sangue a um patamar alarmante. O uso desta planta é contraindicado para grávidas e lactantes.

Veja mais!