Publicado por Priscila Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A carambola é uma fruta tropical que possui um sabor bem peculiar, pois mistura o doce com o azedo. Além do seu sabor, o que também chama a atenção e faz com que essa fruta não seja confundida é o seu formato, ela possui o formato de uma estrela. Mas além de ser usada na culinária, essa fruta pode ser usada também como remédio. Veja um pouco mais sobre a carambola.

Origem

A carambola, conhecida cientificamente como Averrhoa carambola, é um fruto nativo da Península da Malásia e muito cultivada em diversas partes do sudoeste da Ásia, ilhas do Pacífico e China. Ela ainda é cultivada na Colômbia, Guiana, República Dominicana, Brasil e nos Estados Unidos, no sul da Flórida e do Havaí. Essa planta pertence à família das Oxalidaceae e existe dois tipos da fruta: carambola e bilimbi (pepino árvore).

Características

A árvore da carambola possui um lento crescimento e é caracterizada pelo seu tronco curto e muito ramificado, possui uma forma espessa e suas folhas ficam em espiral. Esta árvore pode chegar a atingir 15 metros, seus frutos são muito bonitos, possuem cor verde ou amarela, de acordo com o grau de maturação. Quando estão verdes ainda estão imaturos, quando amarelos estão maduros e já podem ser consumidos. A sua superfície é lisa e brilhosa, geralmente pesa cerca de 70 – 130 gramas.

Internamente, a polpa da carambola é crocante e suculenta, podendo ser doce e azeda, isso varia de acordo com a quantidade de concentração de ácido oxálico. Essa fruta pode ter de 2 a 5 minúsculas sementes que são comestíveis e se encontram no centro de cada célula. Quando cortada em fatias tem a forma de uma estrela.

Carambola – Benefícios e propriedades da fruta

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios

A carambola possui grande abundância de vitaminas, minerais, antioxidantes e outros nutrientes que são essenciais à saúde e fazem bem ao nosso organismo. Veja alguns deles:

  • A fruta, junto a sua casca, possui uma boa quantidade de fibra dietética, que ajuda a evitar a absorção do colesterol LDL no intestino. As fibras ajudam ainda a proteger a membrana mucosa do cólon da exposição a substâncias tóxicas, ligando-se a produtos químicos cancerígenos no cólon.
  • Possui vitamina C, um poderoso antioxidante natural, 100gramas da fruta fresca equivalem a 57% do nível diário de vitamina C. Ela ajuda o organismo a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e prejudiciais, a limpar pró-inflamatórios e radicais livres.
  • É rica em flavonoides, antioxidantes e fitonutrientes polifenólicos. Esses compostos ajudam a proteger dos efeitos deletérios dos radicais livres.
  • É uma fonte de vitaminas do complexo B, como tiamina, riboflavina e piridoxina – vitamina B6. Essas vitaminas em conjunto trabalham como cofatores para as enzimas do metabolismo, e também assumem diversas funções de síntese no interior do corpo.
  • Possui uma série de minerais e de eletrólitos, como o ferro, potássio, fósforo, cálcio, magnésio e zinco. O potássio, por exemplo, é um componente importante de fluidos celulares do corpo que ajuda a controlar a frequência cardíaca e a pressão arterial.
  • Essa fruta e seu suco, muitas vezes são recomendados por médicos como diurético, para aumentar a produção de urina e expectorante para suprimir a tosse. Entre seus principais benefícios, podemos citar ainda: previne contra o câncer, auxilia na digestão, na diabetes, no sistema imunológico, antimicrobiana, previne osteoporose, artrite e doenças cardíacas, é usada também para os cabelos e olhos, deixando-os saudáveis.

Contraindicações

Por possuir uma grande quantidade de ácido oxálico, essa fruta não é recomendada para pessoas que sofrem de doenças renais.

Veja mais!