Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Também conhecido como kombuchá e chá de cogumelos, o chá de kombucha foi descoberto no século XIX na Rússia. A bebida tornou-se muito popular em culturas como a russa, japonesa e chinesa. Produzida por meio da fermentação de chás adoçados, ou seja, são colocados microrganismos e uma cultura simbiótica de fermentos dentro do chá verde ou preto adoçados. Quando feito isso, o açúcar serve de alimento para os microrganismos que vão fazendo a fermentação e enchendo o chá com nutrientes.

Chá de kombucha - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Benefícios e propriedades

Na composição do chá encontram-se bactérias, leveduras, polifenóis, enzimas, ácidos, vitaminas do complexo B, pequenas quantidades de álcool e, apesar de possuir baixa toxicidade, é preciso que haja cuidados especiais a higiene em seu preparo.

Os elementos que são produzidos na fermentação também envolvem o ácido glucurônico, ácido glucônico, ácido lático, vitaminas, substâncias antibióticas, aminoácidos e muitas outras. Com estas é possível obter alguns benefícios como a desintoxicação do corpo – sequestrando e eliminando substâncias venenosas e toxinas ambientais do corpo –, infestação de bactérias benéficas intestinais – que proporcionam, inclusive, a dissolução de gorduras –, além de, de acordo com alguns, ser eficaz no tratamento e na cura do câncer.

O preparo do chá

O chá, como citado anteriormente, deve ser preparado com muita atenção e cuidado quanto à higiene. É preciso que, em primeiro lugar, seja preparado o chá preto ou o chá verde em infusão com água fervente. Em dois litros de água, coloque duas colheres de sopa – aproximadamente 10 g – do chá escolhido e um pouco de açúcar quando ainda estiver bem quente. Coloque em um recipiente higienizado que não ofereça riscos de contaminação e espere esfriar.

Neste recipiente deverá ser acrescentada a cultura de kombuchá. Cubra o recipiente com um pano fino e prenda com um elástico. É importante que seja fino, pois o pano é somente para proteger de contaminações, mas deve permitir que a mistura respire. Deixe tampado por uma ou duas semanas, quando você deverá coar a mistura e consumir.

Para remover a cultura, lave bem as mãos em água fria. A cultura deve ser recolocada em um chá recém preparado com um pouco do líquido pronto anteriormente. O chá preparado deve ser armazenado em recipientes limpos e bem vedados para descansar por mais cinco dias. Em seguida, poderá ser consumida.

Indica-se o consumo de três copos ao dia, sendo o primeiro em jejum, o segundo após o almoço e o terceiro antes de ir dormir.

Contraindicações e efeitos negativos

Apesar de ser considerado por muitos como um medicamento maravilhoso, o chá de kombuchá pode trazer alguns problemas. Algumas pessoas que consumiram o chá por várias semanas apresentaram hepatotoxicidade com inflamação do fígado, náuseas, vômitos, diarreia e amarelamento da pele. Além disso, algumas pessoas que o consumiram por mais de quatro semanas tiveram alguns problemas respiratórios desde falta de ar a casos mais graves de edema pulmonar.

Antes de consumir qualquer tipo de medicamento, procure orientação médica e veja se o caso é indicado para o seu tratamento. É preciso, inclusive, estar atento às interações medicamentosas e contraindicações que podem ser passadas por seu médico.

Veja mais!