Publicado por Redação

Conhecida pelo cheiro ou pela frequência que é utilizada na culinária, a cebolinha é um vegetal de formato alongado que possui a cor verde. Ela tem sabor mais suave em comparação com as cebolas, sendo amplamente utilizadas na preparação de saladas, sanduíches, sopas, bem como pratos salteados.

A cebolinha é uma planta originária da Europa e pertencente à família das Alliáceas. Ela cresce facilmente em solos bem drenados, mas não resiste aos solos encharcados ou ainda aos locais em que há muito sol.

Por ter o cultivo facilitado, a cebolinha pode ser cultivada em pequenos espaços dentro de casa, principalmente em hortas.

Como escolher a cebolinha

Geralmente esse vegetal é comprado aos molhos, junto ao coentro ou salsinha. Em alguns casos, também pode ser encontrado separadamente. Ela é encontrada nas feiras livres, supermercados ou hortifrutis. Para escolher as melhores, existe algumas dicas que vale a pena seguir.

Como escolher cebolinha

Foto: depositphotos

Escolha sempre os ramos mais verdinhos e brilhantes. Isso indica que o vegetal está fresco e bem cuidado. Não leve os que apresentem furos ou que estejam com aparência queimada ou com a superfície amarelada ou marrom. Também evite os ramos com aparência murcha.

Preste atenção também a forma com que ele está acondicionado no local. No mercado ele pode ficar dentro de refrigeradores. Já nas feiras livres, eles sempre estão bem molhados ou em baldes com água, o que ajuda a manter a cebolinha sempre fresca.

Benefícios da cebolinha

Depois de aprender como escolher as melhores cebolinhas, agora chegou a hora de ficar por dentro dos benefícios que esse vegetal pode trazer para a saúde. A cebolinha atua na redução do colesterol total, assim como dos triglicerídeos. Segundo estudos realizados em animais, a cebolinha possui um extrato alcoólico que ajuda na redução da gordura do corpo. Porém, ainda são necessários estudos para saber se esse efeito também pode ser empregado aos humanos.

A planta é muito conhecida de forma popular como um remédio caseiro para hipertensão, má digestão e para a prevenção de problemas dos olhos. Pode ser usada ainda como protetora celular, antifúngica e auxiliar no controle do colesterol e dos triglicerídeos, além de prevenir cataratas, obesidade, candidíase, gases intestinais e atuar na cicatrização.

Essa espécie também combate o envelhecimento precoce da pele, estimula o apetite, deixa a pele mais bonita e fortalece os ossos e os dentes. Outra utilização um pouco menos comum é a de ser utilizada como repelente e antibiótico, sendo excelente na composição de medicamentos naturais que previnem doenças e pragas em outras plantas.

Veja mais!