Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O trevo vermelho (trifolium pratens) é uma erva originária da Europa, especialmente da Grã Bretanha, e naturalizada na América. Pertencente à família das fabaceae, o trevo vermelho é utilizado na medicina tradicional para tratar inúmeras condições de saúde, pois é uma fonte de diversos nutrientes, incluindo a vitamina C, o cálcio, magnésio, niacina, fósforo, potássio e tiamina.

Benefícios do trevo vermelho

As propriedades do trevo vermelho incluem a sua ação diurética, sedativa e estimulante do fígado e bexiga. Confira a seguir os benefícios proporcionados pela erva:

Saúde cardiovascular

De acordo com alguns pesquisadores, o trevo vermelho pode ajudar na proteção do organismo contra doenças cardíacas. No entanto, estudos ainda devem ser realizados para comprovar esta teoria.

As isoflavonas presentes na planta têm sido associadas com o aumento do “bom” colesterol (HDL) e redução do colesterol “ruim” (LDL). O trevo vermelho também auxilia no fortalecimento das artérias e melhora do fluxo do sangue, atuando na prevenção de ataques cardíacos e doenças cardiovasculares.

Descubra os benefícios do trevo vermelho para saúde

Foto: Reprodução/ internet

Saúde da pele

Cremes à base de trevo vermelho têm sido utilizados para tratar doenças da pele, tais como eczema, psoríase, erupções cutâneas e outras condições epidérmicas.

Saúde respiratória

O trevo vermelho pode ser benéfico no tratamento de problemas respiratórios, como a asma, bronquite e tosse. No entanto, são necessárias mais pesquisas científicas para comprovar os seus benefícios relacionados ao alívio dos sintomas de doenças respiratórias.

Osteoporose

De acordo com algumas pesquisas realizadas, o extrato de isoflavonas presentes no trevo vermelho pode auxiliar na prevenção da osteoporose, especialmente em mulheres na menopausa. Como os níveis de estrogênio caem durante a menopausa, aumenta-se o risco de uma mulher desenvolver osteoporose.

A planta também contém fitoestrogênios, que imitam o estrogênio produzido naturalmente pelo organismo feminino.

Menopausa

Embora os estudos ainda não tenham sido conclusivos, pesquisadores acreditam que as isoflavonas encontradas no trevo vermelho também podem ajudar na redução dos sintomas da menopausa, como as ondas de calor.

Prevenção do câncer

De acordo com alguns experimentos realizados, as isoflavonas do trevo vermelho teriam a capacidade de impedir o crescimento de células cancerosas e até mesmo matar certos tipos de câncer, como o de próstata e câncer endometrial. No entanto, devido aos efeitos similares ao estrogênio da erva, também poderia contribuir para o crescimento de certos tipos de câncer, como o de mama.

Contraindicação e efeitos colaterais

O trevo vermelho é contraindicado para gestantes, lactantes e pacientes com históricos de câncer de mama.

Os efeitos colaterais da erva podem incluir a perda de apetite e dores abdominais. Lembre-se que todo tratamento, inclusive o natural, só deve ser realizado sob prescrição médica.

Veja mais!