Publicado por Débora Silva
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo inteiro e, apesar dos inúmeros benefícios que proporciona à nossa saúde, é preciso ter cuidado na hora do consumo, pois, em excesso, a bebida pode fazer mal.

Os chás agem como diuréticos, antioxidantes, emagrecedores, calmantes, energéticos ou digestivos, dependendo da erva utilizada no preparo da infusão, mas existem dosagens ideais que devem ser respeitadas para que não desencadeiem efeitos colaterais.

Beber chá em excesso faz mal

Apesar de serem ervas naturais, os chás possuem indicações e contraindicações que devem ser levadas em consideração para evitar os efeitos colaterais. Não há problema em beber chá todos os dias, desde que sem exagero, e o uso da bebida deve ser orientado por um profissional, já que cada erva possui propriedades medicinais diferentes.

Os chás estimulantes, que são aqueles que contêm cafeína, como o mate, preto, verde e branco, devem ser evitados pelos indivíduos que sofrem de problemas como insônia, hipertensão arterial e arritmia. Por outro lado, os chás verde, preto e branco também oferecem muitos benefícios, dentre os quais estão o fortalecimento do sistema imunológico, redução do “mau” colesterol (LDL), controle da pressão arterial e a prevenção de doenças cardiovasculares. Estes chás também possuem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que combatem os radicais livres e previnem o envelhecimento precoce das células.

Descubra por que chá em excesso faz mal; confira dosagens ideais

Foto: Reprodução/ internet

Apesar da extensa lista de benefícios que proporciona ao organismo, o chá é como um remédio e não deve ser consumido indiscriminadamente. Todos os chás são diuréticos e, se forem consumidos em excesso, podem fazer mal porque a urina é fonte excretora de resíduos bons e ruins.

O chá também pode interagir com certos medicamentos, aumentando ou reduzindo a sua eficácia. Os diluentes de sangue, tais como a varfarina, e os medicamentos anti-hipertensivos utilizados para baixar a pressão arterial podem tornar-se menos eficazes ou ineficazes se forem consumidos com chás.

A cafeína, componente presente na maioria dos chás, pode causar insônia e, por esta razão, a bebida deve ser evitada perto da hora de dormir. Uma das contraindicações do chá é para os indivíduos que sofrem com problemas gástricos, como úlcera ou gastrite.

Para evitar qualquer tipo de problema ao ingerir chá, recomenda-se a consulta com um médico para que o profissional avalie qual erva pode ser perigosa à sua saúde.

Qual a dosagem ideal de chá por dia?

A quantidade máxima de chá não deve ultrapassar as cinco xícaras por dia. Os chás ricos em cafeína são estimulantes e devem ser evitados após as 18 horas.

Veja mais!