Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Segundo estudos, a diminuição do consumo de massas, arroz e pão pode ser um método mais eficaz para conseguir o emagrecimento que a eliminação dos alimentos gordurosos. Esse estudo, realizado na Universidade de Tulane, nos Estados Unidos, envolveu 148 obesos entre 22 e 75 anos. Alguns voluntários foram submetidos à cada um dos casos. E foi possível concluir que o grupo que aderiu à dieta de pouco carboidrato perdeu mais peso do que os que cortaram a gordura.

Cortar gorduras, no entanto, foi a forma mais eficaz de reduzir medidas rapidamente, sendo que após três e seis meses do começo dessas dietas, esse grupo conseguiu resultados, enquanto o outro conseguiu o mesmo resultado em um ano.

Dieta low carb

A dieta com baixos níveis de carboidratos e grandes níveis de gordura é a que o homem foi submetido durante 99,5% do período de sua evolução, mas na medicina são considerados os resultados dos estudos prospectivos randomizados, envolvendo pacientes sorteados, cujos resultados serão posteriormente comparados.

A dieta rica em gorduras boas, mas pobre em carboidratos, ajuda a perder peso e também diminui os riscos de problemas do coração, produz queda nos triglicerídeos, aumento do colesterol bom, queda da pressão e da glicemia.

Dieta de baixo carboidrato e alta gordura

Foto: Reprodução

Alimentos restritos

A proposta dessa dieta é diminuir o consumo de alimentos ricos em carboidratos, ou seja, aqueles que são ricos em energia, pois dessa forma o corpo passará a buscar energia nas gorduras acumuladas no corpo.

No início, o processo baseia-se na eliminação da gordura do que será usada para fornecer energia ao corpo, e, em seguida, há a liberação de substâncias na corrente sanguínea que exigem um consumo mais alto de líquidos. O fígado também passa a trabalhar mais, há uma perda de massa muscular de forma que pode causar fraqueza.

Essa dieta, apesar de trazer benefícios ao coração e ser mais rápida em questão de resultados, não deve ser feita por muito tempo, pois tem as proteínas como prioridade, excluindo totalmente os alimentos ricos em carboidratos que são os cereais, pães, massas, biscoitos, arroz e tubérculos.

Atenção

Essa dieta é contraindicada para qualquer pessoa sem que seja feito um acompanhamento médico, pois pode trazer prejuízos à saúde. O médico deve acompanhar os níveis de colesterol, açúcar e ácido úrico no paciente. É possível que, com essa dieta, desenvolvam-se altos níveis de ácido úrico, além da perda de potássio.

Veja mais!