Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), 30% dos tumores malignos apontados no Brasil são correspondentes ao câncer de pele. Portanto, este é o tipo mais comum de células cancerígenas nos brasileiros.

Este número estrondoso pode estar relacionado aos intensos raios solares que incidem no país tropical, principalmente nas épocas entre dezembro e março, período que compreende o verão no Hemisfério Sul.

Outra possível justificativa para este crescente dado, é a má utilização do protetor solar. Isto porque, os brasileiros não possuem o costume de usar este produto e quando aplicam não têm a preocupação de seguir as instruções corretamente.

Exposição solar: conheça os mitos e verdades sobre esse assunto

Foto: depositphotos

Levando em consideração estes pontos, a dermatologista Jussara Gasparotto criou uma lista que explica os mitos e verdades sobre a exposição solar. Trata-se de informações que podem ajudar o consumidor a se proteger melhor contra os raios solares e prevenir a pele de possíveis queimaduras e doenças sérias.

Desvenda os mitos e verdades sobre exposição solar

1. O protetor solar só deve ser usado em dias de sol, na praia ou na piscina

MITO. Assim como escovar os dentes, o hábito de usar protetor solar deve ser recorrente e contínuo. Isto porque, os raios solares não incidem apenas com a presença do sol evidentemente no céu, mas também em dias nublados. Além disso, é possível que os raios atravessem vidros, por esta razão deve ser aplicado até para trabalhar em escritórios. Segundo a dermatologista, até as luzes artificiais como a do computador podem danificar a pele.

2. Quem quer ‘pegar uma cor’ deve usar bronzeador após o protetor solar

MITO. De acordo com Jussara, os bronzeadores possuem as funções de acelerar e facilita a entrada dos raios solares na pele, fazendo com que o indivíduo fique bronzeado. “Como os raios UVA e UVB são altamente cancerígenos, nenhum tipo de bronzeador é recomendado”, alerta a dermatologista.

3. Pessoas com a pele negra também devem usar protetor solar

VERDADE. As pessoas negras possuem um fator crucial na pele, a melanina. Esta substância ajuda a manter a pele protegida dos raios ultravioletas, mas a epiderme não está completamente protegida. Desta maneira, quem deseja cuidar da saúde da pele negra deve usar protetor com fator 30 ou mais.

4. Posso passar o protetor solar e, logo em seguida, dar um mergulho

MITO. “Dar um mergulho logo depois de passar o produto pode fazer com que ele perca o efeito”, explica Jussara. Para ela, é recomendável ler e seguir as orientações de cada produto, mas no geral é necessário aplicar o protetor entre 10 e 15 minutos antes de mergulhar ou ficar exposto ao sol.

5. É necessário reaplicar o protetor solar após mergulhar ou transpirar muito

VERDADE. “Um produto eficaz para proteção de queimaduras deve ter FPS 30, no mínimo, e ser reaplicado a cada 2 horas, ou após cada mergulho ou transpiração excessiva”, finaliza a dermatologista.

Veja mais!