Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Originário da Ásia, o falso boldo, também conhecido como boldo brasileiro, boldo nacional e boldo de jardim, é um subarbusto que pode chegar a alcançar os dois metros de altura. Suas folhas são opostas, ovais, pilosas, aveludadas e suas flores pentâmeras de coloração azul e violeta. Com sabor amargo, a planta é a conhecida no Brasil como Boldo, mas que não é a planta verdadeira, conhecida como boldo-do-chile. Entre as propriedades, no entanto, estão ações semelhantes, mas que são ocasionadas graças a princípios ativos diferentes do verdadeiro.

Falso boldo - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios

O falso boldo é usado de forma eficaz no tratamento de problemas digestivos e gástricos, além de combater a ressaca alcoólica, problemas do fígado e agir como tônico. Entre seus princípios ativos estão o óleo essencial rico em guaieno e fechona, barbatol, barbasina, cariocal e barbatusol.

Seu uso é indicado ainda como analgésico, estimulante da digestão e no combate às azias. Além disso, é auxiliar no tratamento de bronquite, diarreia, fadiga no fígado, hepatite, cólicas, obstipação e congestão do fígado. Age como carminativo, calmante, cardioativo, colagogo e colerético.

O falso boldo é eficaz, além dos problemas já citados, no alivio dos sintomas relacionados à baixa pressão arterial. Para isso, é feito o consumo do chá indicado no tópico como consumir.

Contraindicações

O uso contínuo não é indicado, pois podem ocasionar problemas de saúde. Alguns artigos contêm informações a respeito da restrição quanto ao consumo durante a gravidez, por isso gestantes devem evitar o consumo do falso boldo. Seu uso é contraindicado ainda em crianças, pacientes portadores de úlceras, gastrites, pressão alta ou que tomem medicamentos para o sistema nervoso central.

Como consumir?

O falso boldo pode ser consumido como tintura. Para isso, amasse 20 g da planta fresca em 100 mililitros de álcool. A dose indicada é de 20 a 40 gotas, até três vezes ao dia quando houver incômodo. Seu sumo é aproveitado quando feito com a proporção de duas folhas e um copo de água. Amasse as folhas no copo e complete com a água. A dose indicada é de 20 a 40 gotas, também no momento do incômodo, no máximo três vezes ao dia. Outra forma de consumo é o lava-pé, que deve ser preparado por meio da fervura de algumas folhas. Aguarde esfriar e use em banhos, sempre antes de dormir para ajudar a curar insônia.

O chá com o falso boldo, eficaz no alivio dos sintomas da pressão baixa, deve ser preparado com a proporção de uma a três colheres de chá das folhas para cada 150 ml de água. Ferva a água, desligue o fogo e adicione as folhas. Tampe a mistura e deixe descansar por dez minutos. Consuma de duas a três xícaras durante o dia.

Veja mais!