Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Proveniente do Japão, konjac é uma planta medicinal inibidora do apetite. A raiz da planta contém glucomanano, uma fibra não digerível que absorve até cem vezes o seu volume em água, formando uma massa gelatinosa que preenche o estômago e dá sensação de saciedade, além de aumentar o trânsito intestinal e evitar a prisão de ventre. Este medicamento natural pode ser encontrado em farmácias naturais na forma de cápsulas, suplemento dietético ou em flocos secos, projetado pra misturar com outros alimentos. Uma grande parcela da população brasileira luta contra a obesidade para chegar ao peso ideal. Por fatores genéticos, problemas no organismo ou costume de comer exageradamente, diversas pessoas buscam medidas para contornar este problema por meio de inibidores do apetite, mas remédios sintéticos podem trazer problemas sérios para a saúde. O konjac é um remédio natural que pode entrar em substituição a esses quimicamente desenvolvidos.

Konjac

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios

A planta é muito usada como erva medicinal, pois além de seu poder como inibidor de apetite, combate o colesterol elevado e a prisão de ventre. Diminui o colesterol LDL e os níveis de açúcar no sangue, remove as toxinas do organismo e limpa o intestino e o estômago. Testes em ratos mostraram eficácia na prevenção de tumores nos pulmões.

Rico em ferro, potássio, fósforo, glucomanano, minerais, vitaminas e selênio, é ainda um ótimo suplemento de cálcio e contém diversos aminoácidos essenciais e ácidos graxos.

Estudos indicam, ainda, que a suplementação com a raiz do konjac ajuda a induzir a perda de peso, mesmo para quem não procura ativamente reduzir as calorias consumidas.

Como usar konjac?

Na forma de cápsulas, o remédio deve ser tomado durante, pelo menos, um mês, três vezes ao dia, trinta minutos antes das três principais refeições do dia: café da manhã, almoço e jantar. Tome duas cápsulas com um copo de água. Caso você tome algum outro medicamento, é importante que haja um intervalo de pelo menos duas horas entre ele e o konjac.

Efeitos colaterais e contraindicações

Apesar de raros, os efeitos colaterais do konjac envolvem gases, diarreia, dores abdominais, asfixia e bloqueios do sistema digestivo quando se consome com grande quantidade de água. Mesmo não havendo contraindicações, é importante que diabéticos consultem um médico antes de realizar o tratamento com o konjac, uma vez que este pode acarretar graves casos de hipoglicemia.

Veja mais!