Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Presente em cremes hidratantes, xampus, sabonetes e até mesmo em amaciantes de roupas, a lanolina, produto natural obtido da cera de lã, é constituída por diversos compostos. Os mais importantes, no entanto, são os hidroxiésteres, que são a combinação dos ácidos graxos com dióis e esteróis, ou de alcoóis graxos com hidroxiácidos.

Lanolina, um excelente hidratante para pele e cabelos

Foto: Reprodução

De nome derivado do latim (lana que significa lã, e oleum, que significa óleo), a lanolina é uma graxa amarela obtida por meio da limpeza da lã dos carneiros pelos beneficiadores têxteis, e é considerada como um subproduto obtido no processo. Excretada pelas glândulas sebáceas dos animais, a lanolina é obtida pelo processo de refinação de cera da lã bruta, o que além de não causar danos aos animais, evita que o material seja um poluente do meio ambiente, sendo dessa forma a sua extração considerada uma ação ecologicamente correta.

Qual a aplicação da lanolina?

A lanolina pode ser usada em diversos produtos de estética. Entre eles os hidratantes para pele e cabelos, além de ser usado em medicamentos e como parte da fórmula de maquiagens, pomadas, produtos solares, batons, sombras, entre outros.

Os benefícios

Por agir como aderente, a lanolina é usada como forma de estabelecer a fixação em maquiagens como sombra, blushes e batons, além de ser usada no preparo de esparadrapos usados para curativos. É ainda um excelente dispersante, sendo eficaz ao complementar a formulação de maquiagens, pomadas e protetores solares.

A lanolina também age como sobre-engordurante e protetor, de forma que protege e repõe os lipídeos perdidos com as agressões sofridas pelo uso de detergentes. É muito usado, devido a essa função, como um componente para pomadas infantis que protegem a pele do contato com a urina. Além disso, pode ser usado como pomada dermatológica para tratamento de peles ressecadas e eczemas. Ainda devido a essa função, é muito usada na composição de produtos para os cabelos, uma vez que protege e amacia as fibras danificadas com o uso de produtos químicos. É ainda um excelente hidratante e emoliente, e os cremes que a tem em sua composição são muito indicados para hidratação dos mamilos de mães durante a amamentação. Seu uso permite ainda a suavização do relevo da pele e o aumento da elasticidade.

A lanolina é muito usada ainda como componente de medicamentos usados no tratamento de feridas, para acelerar a cicatrização, amenizar queimaduras e acalmar erupções da pele.Por ser repelente da água – como no uso para bebês, quando a urina não encosta na pele – a lanolina é usada também em sapatos impermeáveis, na lubrificação de correntes e de instrumentos musicais de sopro, entre outros usos.

Como ela age?

A substância, quando usada na pele, cria uma barreira que impede que a água evapore de seu corpo, amenizando os efeitos do vento e do ar seco. A lanolina por si só, não é absorvida pela pele, mas ao ser misturada com substâncias adequadas, compõe cremes emolientes que penetram na pele tornando mais simples a absorção de seus princípios ativos.

Precauções e contraindicações

É preciso estar atento ao fato de que, apesar de a lanolina ser muito boa para os cabelos, por exemplo, um creme hidratante que a tem na composição pode não ser ideal para você. Existem algumas pessoas alérgicas a essa substância, de forma que o uso pode ocasionar coceira e eczemas locais.

Veja mais!