Publicado por Redação

Descubra nesse post tudo sobre o leite de magnésia: para que serve, como usar, quais os cuidados que se deve tomar e quais os benefícios dele para o corpo.

Em primeiro lugar o leite de magnésia é o nome comercial de uma substância conhecida como hidróxido de magnésio. Ele pode ser encontrado naturalmente na natureza em sua forma sólida e ganhou esse nome por causa do seu aspecto branco e leitoso.

Na sua forma líquida o material é indicado para o tratamento de doenças relacionadas ao estômago e intestino, servindo assim como antiácido e laxante.

Contudo, o que poucas pessoas sabem é que há diversos outros usos para o material. Só para exemplificar, o magnésio pode ser aplicado diretamente na pele para conter a oleosidade natural e a transpiração.

O que é leite de magnésia?

O leite de magnésia é o nome comercial dado ao composto químico hidróxido de magnésio. Ele foi descoberto em 1755, por Joseph Black. O nome leite foi dado devido a cor e aparência do mineral quando em forma sólida, que é branco e leitoso.

O hidróxido de magnésio é comercializado como um medicamento eficaz no tratamento de diversas doenças no sistema gastrointestinal. As principais delas são azia, má digestão e prisão de ventre.

O leite de magnésia serve para azia, má digestão e prisão de ventre

O leite de magnésia é um composto químico do hidróxido de magnésio (Foto: Reprodução | Tour da Beleza)

Isso funciona da seguinte forma, o hidróxido de magnésio neutraliza o excesso de ácido produzido no estômago. Isso acontece porque ele é uma substância alcalina, enquanto o estômago produz um ácido. Dessa maneira age diminuindo a azia e facilitando o processo de digestão dos alimentos.

Para a prisão de ventre, o leite de magnésia evita que as fezes ressequem no intestino. Isso acontece porque ele tem a capacidade de reter a umidade no local, ajudando a evitar os incômodos da prisão de ventre. 

Veja tambémPrisão de ventre: aprenda receita para soltar o intestino

Para que serve o leite de magnésia?

O leite de magnésia é comercializado como um poderoso laxante e antiácido. Contudo, as qualidades dele vão além dessas, já que o magnésio é um mineral de extrema importância para o funcionamento do corpo.

Entre os principais benefícios do uso da substância estão a diminuição de oleosidade, cravos e espinhas da pele. Além disso o hidróxido é muito usado com primer, que é aplicado na pele para garantir que a maquiagem passe mais tempo no lugar.

O leite de magnésia ainda pode ajudar a diminuir o crescimento de pelos corporais e o mau odor causado pela transpiração excessiva. Para esta função ele pode ser aplicado tanto nas axilas quanto nos pés.

Por fim, o material ainda pode ser usado para clarear a pele e aliviar queimaduras causadas pela exposição ao Sol.

Quais os benefícios?

Como já foi falado, o magnésio é um mineral importante para a manutenção do organismo. A falta dele pode causar desde fraqueza e dores musculares até insuficiência cardíaca e hepática.

O magnésio também é essencial para que o corpo consiga absorver diversos outros minerais importantes. A boa notícia é que o mineral presente no medicamento é absorvido pelo corpo e consegue suprir as necessidades diárias dele no organismo.

Contudo, não se deve consumir o leite de magnésia em grandes quantidades por conta do seu efeito laxante, que pode desregular o funcionamento do intestino.

Como usar?

Existe um modo de uso para cada função que se espera do leite de magnésia. Por exemplo, para azia e má digestão o ideal é tomar 1 colher (de sopa) quando aparecerem os sintomas.

Para outros fins o material pode ser passado na pele, tanto puro quanto diluído em água. Separamos aqui os modos de uso do leite de magnésia para cada fim proposto a ele.

Para problemas gastrointestinais

Para problemas de azia e má digestão se deve tomar no máximo 1 colher (de sopa) do produto ao aparecem os sintomas. Isso servirá para aliviar o mal-estar e trazer mais conforto. No entanto, o ideal é que nunca seja excedido o limite de 3 colheres (de sopa) por dia.

Para casos de prisão de ventre a posologia indicada é de 3 colheres (de sopa) por dia, em caso de adultos. Crianças não devem consumir mais do que 1 e ½ colher (de sopa) por dia, já que o excesso pode causar diarreia

Caso sofra com problemas recorrentes de prisão de ventre o consumo diário do leite de magnésia pode ajudar a regular o intestino. Contudo, isso só deve ser feito com a prescrição médica.

Para a pele   

No rosto o hidróxido de magnésio é bastante usado principalmente para diminuir a oleosidade e prevenir espinhas. Outros usos são em receitas caseiras para clarear manchas de pele.

Para diminuir a oleosidade basta misturar leite de magnésia e água em proporções iguais e aplicar com um algodão em todo o rosto.

Essa mistura também funciona como um primer caseiro. Assim ela ajuda a fazer a maquiagem durar mais tempo na pele. Sempre espere o produto secar antes de aplicar a maquiagem. 

Para tirar manchas da pele o ideal é misturar o magnésio com uma clara de ovo e aplicar sobre o rosto limpo e seco. Espere secar e depois enxague bem com água corrente.

É preciso ter o cuidado de evitar a exposição ao sol ao aplicar o leite de magnésia na pele, pois ele pode causar manchas por queimaduras. Caso tenha a pele seca também deve evitar o uso do leite de magnésia, já que ele pode causar um ressecamento ainda maior na região.

Para aliviar o mau hálito

O leite de magnésia também serve para neutralizar os mau-odores causados pelas bactérias que vivem na boca. Quem sofre com esse problema sabe o quanto é incômodo e o hidróxido de magnésio pode ajudar com isso, já que ele inibe a produção de ácido por esses micro-organismos.

Tudo o que você precisa fazer é bochechar com o produto uma vez por dia. É indicado que você evite engolir o leite de magnésia todas as vezes para evitar problemas no intestino.

Nas axilas

O hidróxido de magnésio também pode ser a solução para quem sofre com o mau cheiro causado pelo excesso de suor. Principalmente nos pés e na região das axilas.

Veja também: Como diminuir o suor e o mau cheiro das axilas com remédios caseiros

Isso acontece porque, segundo o médico Lucas Fustinoni, o hidróxido de magnésio é um material alcalino. Dessa forma ele evita a proliferação e liberação do ácido que causa o mau cheiro pelas bactérias do local. Contudo, deve ser usado apenas como solução temporária e não permanente. 

Para usar é bastante simples, basta aplicar o leite de magnésia na região com o auxílio de um algodão nas áreas afetadas. Ele pode ser diluído em um pouco de água para evitar manchas em roupas e meias durante o dia.

Leite de magnésia emagrece?

Não, esse é um mito bastante difundido pela internet, mas não há nenhuma evidência que o material ajude na perda de peso. O que ocorre é que o leite de magnésia favorece o trabalho do intestino. Dessa forma, diminuindo os inchaços causados pela prisão de ventre o que dá a ilusão de emagrecimento.

O leite de magnésia combate maus odores na boca, axilas e pés

O hidróxido de magnésio neutraliza o excesso de ácido produzido no estômago (Foto: depositphotos)

Isso leva muitas pessoas a acreditarem que ele funciona para esta função, por se sentirem mais leves após irem ao banheiro.

Caso o uso não seja frequente isso não causa complicações. Contudo, nunca se deve tomar o leite de magnésia em excesso com o objetivo de emagrecer. O que irá acontecer é uma perda excessiva de líquidos e consequentemente uma má absorção dos nutrientes.

O intestino delgado é o órgão do corpo responsável por absorver os nutrientes de todos os alimentos que consumimos. Quando ele fica desregulado não consegue fazer este trabalho e descarta todos os nutrientes nas fezes.

A longo prazo isso pode causar diversos problemas de saúde devido a falta de substâncias essenciais para o organismo. A médio prazo pode acarretar problemas de desidratação.

Portanto, o leite de magnésia não deve ser usado como uma alternativa para perder peso. Isso só ocorre com o alinhamento entre uma alimentação saudável e a prática de exercícios.

Existem contraindicações?

Sim, como todo medicamento, existem algumas contraindicações para o uso do leite de magnésia. Pessoas que sofram com problemas renais, como insuficiência ou cálculos e ainda apendicite devem evitar o consumo.

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando não sofrem uma proibição estrita, mas precisam da liberação de um médico. Isso acontece porque só um médico pode avaliar os riscos que o uso da substância pode trazer. Tanto durante a gestação quanto para o bebê, já que pode ser transferido para ele através do leite.

Veja também: Grávida e chá de erva cidreira: Pode ou não?

Também não é indicado o consumo do hidróxido de magnésio em grandes quantidades. Caso seja ultrapassada a dose indicada pode causar sintomas como diarreia, vômito, dor de estômago e cólica estomacal.

Em casos mais graves é possível ainda sentir fraqueza muscular, arritmia cardíaca, vertigem e até sangramento pela urina e fezes. Outro aviso importante é o de sempre verificar se possui alguma alergia aos componentes de qualquer medicamento.

Caso sinta qualquer sinal alérgico como coceira, dificuldade para respirar e tontura deve procurar um médico imediatamente.

Nunca exagerar na dose de leite de magnésia

O consumo do leite de magnésia serve para tratar inúmeros problemas relacionados ao sistema gastrointestinal e pode ser usado tranquilamente pela maioria das pessoas. Contudo, nunca se deve ultrapassar as doses diárias recomendadas na bula e pelo médico.

Caso sinta algum desconforto após o consumo procure um médico e sempre leve a embalagem. Dessa forma é mais fácil identificar se existe alguma substância que possa ter causado alguma reação alérgica inesperada.

Veja mais!