Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A moringa é uma planta pertencente à família das moringáceas cujo nome científico é Moringa oleífera. A árvore é de porte pequeno, mas seus ramos podem chegar aos 10 metros de comprimento, e as folhas e suas vagens podem ser consumidas. Também conhecida como acácia branca, árvore rabanete de cavalo, cedro, moringueiro e quiabo de quina, a planta é rica em nutrientes podendo ser inserida na alimentação.

Conhecida como árvore milagrosa, a moringa pode chegar a alcançar entre 7 e 12 metros e é originária das zonas próximas ao Himalaia, sendo cultivada em países de clima tropical e subtropical como os da África, da Ásia, América do Sul e Central, e no Havaí.

Benefícios

Entre seus benefícios, está a presença de muitas proteínas, vitaminas A, B, C e minerais como cálcio, magnésio, ferro, potássio sódio e fósforo. A sua riqueza nestes é muito grande e, para ter uma ideia da quantidade, podemos fazer um comparativo com outros alimentos: as proteínas são em mesma quantidade do que o ovo e duas vezes o que o leite possui. Em cálcio, possui quatro vezes mais que o leite; três vezes mais potássio que a banana; quatro vezes mais vitamina A do que a cenoura e sete vezes mais vitamina C do que a laranja.

O consumo desses nutrientes ajuda a baixar os níveis de glicose e o colesterol ruim, além da pressão arterial. Ajuda a melhorar as articulações, combate a asma e a anemia, fortalece o sistema imunológico – aumentando as defesas do corpo e combatendo doenças como a gripe – fortalece os músculos e ossos, melhora as funções mentais – memória e facilita o aprendizado –, estimula o crescimento, protege o fígado e os rins, regenera e embeleza a pele e proporciona energia.

Moringa - Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Como consumir?

A moringa pode ter todas as suas partes consumidas, cada uma de formas diferentes. As folhas, por exemplo, podem ser consumidas na forma de salada ou cozidas, como alimentos complementares de sopas. Além disso a vagem pode ser cozida em água e depois aberta para se consumir as sementes – pode-se consumi-las também torradas. As raízes, que possuem formato semelhante às cenouras, mas menores, apresentam um sabor picante, podendo ser usadas na forma de salada também, assim como as flores.

Existem ainda cápsulas à venda nos mercados que são feitas com o pó das folhas, o extrato, feito com a casca e as raízes, e o mel que é feito com as flores.

Veja mais!