Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Típica da América Central, a graviola é uma fruta saborosa cujo consumo é muito comum no Brasil. Reproduz-se facilmente no país, e prefere climas frios e amenos, apesar de crescer em todos os tipos de solo e ser comum no Nordeste. A árvore da fruta pode alcançar até 5 metros e possui folhas verdes e flores amareladas. Sem tamanho específico, o fruto possui formato oval, casca verde e por dentro é branco e suculento. Seu sabor é um misto de ácido, doce e leitoso e sua safra ocorre durante o ano todo.

Os benefícios da graviola para a saúde

Foto: Reprodução

As propriedades e benefícios da graviola

Há centenas de anos, as raízes, cascas e frutos da árvore são usadas pelos índios para fins medicinais no tratamento de doenças cardíacas, asma, problemas do fígado e artrite. A graviola é rica em carboidratos, vitamina C, B1 e B2, anonacina e compostos fitoquímicos e bioativos. A fruta pode ser usada no tratamento de abscessos, câncer, catarro, cólicas, diabetes, diarreias, insônia, depressão, hipertensão arterial, reumatismo, vermes e inflamações.

Graças à presença da vitamina C, o fruto ajuda no combate aos radicais livres, mantendo protegidas as células saudáveis do corpo. As fibras, presentes na fruta, ajudam no combate à prisão de ventre, além de auxiliar no emagrecimento, pois ajuda a regular o intestino e reduzir o apetite. Além disso, suas sementes são eficazes no alívio de dores estomacais.

O chá, feito com as folhas da graviola, pode ser usado para tratar insônia e diabetes e, alguns estudos em animais revelaram que pode combater as células cancerígenas, mas isso ainda não foi aplicado aos humanos. Algumas pesquisas realizadas nos Estados Unidos indicam que muitos ingredientes ativos da graviola combatem as células malignas de câncer de 12 tipos distintos, incluindo mama, ovário, cólon e próstata. Por proteger as células saudáveis do corpo, pode ser usada concomitantemente ao tratamento da quimioterapia, que destrói todas as células ao combater o câncer.

Como consumir?

A fruta pode ser consumida in natura, em sucos, doces, vitaminas, geleias, sorvetes e diversas outras receitas, e suas folhas na forma de chá. O chá pode ser feito com um litro de água e uma colher de sopa das folhas desidratadas. Leve a água ao fogo em um recipiente e, quando alcançar fervura, coloque as folhas. Apague o fogo e tampe, deixando em infusão até esfriar. Consuma meia xícara três vezes ao dia.

Contraindicações

A graviola é contraindicada para mulheres gestantes, pois pode provocar aborto.

Veja mais!