Publicado por Priscila Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A cabaça é um vegetal que pode vir em variadas formas, como uma garrafa em forma redonda ou fino e longo. É muito utilizada como uma espécie de pote e até mesmo para ornamentar a casa. Geralmente, ela possui uma pele verde claro com uma polpa esponjosa branca por dentro. A cabaça possui ainda benefícios para o nosso corpo. Conheça-os agora mesmo.

Origem

A cabaça, conhecida cientificamente como Lagenaria vulgaris é uma planta que pertence à família das Cucurbitaceae. É popularmente conhecida como cabaça amargosa, cabaça de romeiro, cabaça porunga, cabaço amargoso, cocombro, cuia, cuieteseira, porongo, taquera entre outros. É muito cultivada, principalmente na Europa e no Extremo Oriente.

Características

A cabaça é uma erva trepadeira que possui pouco perfume, um caule grosso e anguloso. As suas folhas são curtas, suas flores são brancas, solitárias ou subsolitárias. O seu fruto é uma baga crustácea, com sementes brancas, compridas que possuem até 2 cm de diâmetro.

Ela é ainda uma planta ornamental, as suas folhas são muito belas e sua folhagem é bastante vigorosa. Chegam a frutificar 60 ou mais contemporaneamente, mas é na China e no Japão que possui seus modelos mais esquisitos que até o momento ainda são desconhecidos no Brasil.

Os diversos benefícios da cabaça

Foto: Reprodução

Propriedades e uso

Entre as suas principais propriedades temos: ação purgativa e antinefrítica, amarga, drástica, emoliente e maturativa. É rica em água, fibras dietéticas e hidratos de carbono. A cabaça é ainda uma ótima fonte de complexos de vitamina B, vitamina C, potássio, cálcio, magnésio, ferro, zinco e fósforo.

Ela é indicada para apressar partos e curar frieiras, nesses casos as folhas devem ser aquecidas e aplicadas por partes; para tratar de pernas inchadas, melancolia, clorose, obstrução das vísceras, auxilia na digestão, na perda de peso, é diurética, diminui a diabetes tipo 2, acalma os nervos, induz o sono, protege contra gripe, resfriado, além de agir contra os radicais livres.

Suas folhas, após serem aquecidas e aplicadas por partes, são utilizadas para apressar os partos e curar frieiras. Das suas sementes é possível fazer uma bebida forte e eficaz contra a nefrite, e que é também purgativa.

A cabaça pode ser usada na preparação de pratos veganos e sopas, na confecção de vasilhames, cuias para chimarrão, peças de artesanato, afoxés, maracás e berimbaus. O seu fruto só é comestível quando verde e pequeno.

Contraindicações e efeitos colaterais

O consumo da cabaça deve ser controlado, pois o seu uso em doses excessivas pode causar hemorragias mortais, precedidas por sintomas que são muito parecidos aos da cólera morbus.

Veja mais!