Publicado por André Luiz Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Classificada como planta viva (não anual), a pirole carrega a nomenclatura científica pirola rotundifolia L. A mesma constitui um vegetal nativo da América do Norte, Ásia e Europa. Chegando a alcançar de 10 a 20 centímetros de altura, essa planta pertence a família das piroláceas. A mesma possui de seis a 12 folhas em cada um dos seus ramos e, geralmente, brotam dispostas próximas à estrutura base do caule do vegetal. Típica de solos e áreas territoriais esponjosos, a pirole é dotada de flores brancas e bastante perfumadas no topo da planta.

Pirole e seus benefícios e propriedades

Este é um vegetal dotado de açúcares, arbutrina e glicosídeos em sua composição básica. Em decorrência desses ativos considerados adstringentes é que ocorre a contração dos tecidos que, por sua vez, dá origem a uma camada classificada como protetora, a qual é responsável por combater transtornos inflamatórios na garganta, boca, intestino e órgãos genitais. Ainda devido sua ação adstringente, a pirole age também como hemostática, de modo que proporciona a coagulação sanguínea e reduz os ricos da ocorrência de hemorragias.

 

Pirole: benefícios desta planta para saúde

Foto: Reprodução/ internet

Como agente diurético, esse vegetal atua estimulando o bom funcionamento dos rins, intestinos e bexiga, assim favorecendo a anulação dos fatores gerados pela retenção de líquidos, os quais são capazes de proporcionar, por exemplo, o inchaço corporal. Agir no tratamento de problemas como a diarreia é um dos outros efeitos benéficos da pirole.

As folhas desta planta, dispostas próximas à estrutura base do caule, são as partes mais utilizadas em decorrência dos inúmeros princípios ativos existentes nelas.

Formas de consumo da pirole

Chá da planta Pirole

O chá das folhas da pirole é um dos principais métodos de utilização deste vegetal para combater problemas e proporcionar o bom funcionamento do organismo. A forma de preparo é simples: basta colocar algumas folhas para ferver por alguns minutos em uma panela pequena com água e, ao final, coar e deixar esfriar. A sugestão para ingerir esse líquido é de duas a três xícaras por dia.

Doses de fluídos

O fluído da pírole é também outro método indicado para consumir esse vegetal e obter benefícios para o organismo. Do mesmo, deve-se tomar de 15 a 20 gotas duas vezes ao dia, em média. Esta dose deve ser ingerida antes das refeições.

Contraindicações e efeitos colaterais da pirole

Nunca houve nenhuma comprovação de efeitos colaterais causados por esta planta. Entretanto, como todo tratamento natural deve passar por uma consulta médica, este da pirole também deve seguir a mesma regra. Dosagens excessivas também devem ser evitadas.

Veja mais!