Publicado por André Luiz Melo
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Integrantes da família das asteraceae, plantas herbáceas com origem mexicana, região onde são bastante populares, a dália, cientificamente conhecida como dahlia variabilis, trata-se uma espécie a qual compreende mais de três mil variedades de vegetais ornamentais dotados de propriedades medicinais.

No México, os índios, que inicialmente foram os primeiros habitantes do país, foram também os responsáveis por iniciar o cultivo desta planta, isso ainda durante o período Asteca.

Já no final do século XVIII, durante visita realizada ao país, o então diretor do Jardim Botânico de Madri teve a oportunidade de conhecer a planta, momento que o deixou encantado pela mesma ao ponto de levar uma muda para a Europa.

Em solo europeu, a planta passou por um processo de expansão em que foi disseminada e bastante difundida. O sueco Anders Dahl foi o principal responsável pelo desenvolvimento da planta por todo o continente europeu.

Franceses e holandeses foram também os principais apoiadores e estimuladores do desenvolvimento da planta no continente e também em outras regiões do Planeta, a exemplo do Brasil, durante a imigração holandesa.

Atualmente, os principais tipos de dália são conhecidos como dália fogo de lua, dália flor de outono, dália por do sol, dália rosa, dália Host Athalie e dália pom pom.

Planta dália: benefícios e propriedades para a saúde

Foto: Pixabay

Benefícios e propriedades da dália

Tipicamente diurética e sudoríferas, as duas principais propriedades deste vegetal, a dália possui como benefícios ativos capazes de estimular o tratamento e a cura para o sarampo, varíola, febre, queimaduras e ardência na pele.

Formas de utilização da planta

As folhas e as batatas da dália são as suas partes usadas para finalidade medicinal. Nas batatas é possível extrair um óleo que atua como diurético e sudorífero. Já as folhas dessa planta quando espremidas podem ser aplicadas topicamente para combater males na pele além de casos como varíola, febre e sarampo. As batatas dessa planta, se quentes ou mornas, ainda podem ser usadas para serem colocadas sobre contusões, hematomas ou reumatismos.

Contraindicações e efeitos colaterais

Até o momento nunca se observou qualquer contraindicação ou efeito colateral quanto ao uso dessa planta. Todavia, antes de iniciar qualquer tratamento, ainda que com substâncias naturais, é importante consultar um profissional médico.

Veja mais!