Publicado por Stefanie Mouret
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Da família das Verbenáceas, a Lúcia-Lima é uma planta originária da América do Sul que, por seu aroma e sabor agradável, além de excelentes propriedades medicinais, conquistou adeptos em diversos outros continentes e países. É chamada pelos franceses de verbaine citronée, pelos ingleses de lemon verbena, e no Brasil é popularmente conhecida como erva-cidreira. Ainda pode ser conhecida como limonete, doce-lima, bela-luísa e limonário. Enquanto a maioria das plantas possui apenas um nome científico, a Lúcia-Lima possui quatro: Verbena citriodora Cav., Lippia citriodora L., Lippia triphylla (L’Herit.) O. Kuntze e Aloysia triphylla (L’Herit.) Britton. O arbusto belo, perfumado e robusto com pequenas flores brancas com traços lilás, folhas caducas e forte odor de limão foi prontamente acolhido por perfumistas europeus do século XVIII, que o introduziram em sua renomada tradição de perfumaria. Saiu do Peru, Argentina, Chile e América do Sul – onde ainda é muito disseminada e conhecida como cedron – para tomar toda a Europa Meridional, além de ter como seu atual maior produtor o Marrocos.

Lúcia Lima

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios

A fama e popularidade da planta Lúcia-Lima se dá principalmente por atuar magnificamente como relaxante do sistema nervoso, tratando e aliviando sintomas da enxaqueca, além de propiciar um sono mais tranquilo e agradável. Também é uma ótima opção para pessoas agitadas, já que serve como calmante. Ainda, é capaz de estimular o apetite, aliviar cólicas menstruais e gastrointestinais, além de proporcionar amplos benefícios para o sistema digestivo em geral, como reduzir os gases intestinais e outros incômodos.

Entre suas propriedades estão: hipotensora, responsável por auxiliar a baixar a pressão arterial; digestivas e carminativas, atuando no sistema digestivo com os benefícios acima citados; relaxante e calmante, sendo indicada para pessoas ansiosas, agitadas, insones e hiperativas; anti-inflamatória, aliviando dores musculares e inchaços; e estimulante de apetite.

A planta Lúcia-Lima é composta por taninos, iridóides e flavonoides. Ainda é muito rica em óleos essenciais, principalmente borneol, cironelol, citral, limoneno, geraniol e eucaliptol.

Curiosidade

Um benefício da planta que é desconhecido por muitos é sua capacidade de repelir insetos. Basta diluí-la em água e borrifar nos locais onde os mosquitos costumam ficar, ou até mesmo colocar a própria planta no ambiente, assim como dentro de roupeiros e gavetas, para garantir que as roupas fiquem afastadas de traças e mofos, propiciando ainda um aroma agradável sobre elas.

Como utilizar?

Para consumir a planta Lúcia-Lima e obter os benefícios dela, basta preparar um chá. Despeje água fervente em uma xícara, juntamente com uma colher de sopa cheia de folhas secas da planta. Consuma entre 2 e 3 vezes ao dia, antes das principais refeições. Pode-se também utilizar as folhas como tempero para saladas, vegetais e peixes.

*Não existem contraindicações e relatos de efeitos colaterais.

Veja mais!