Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Pulmonaria officinalis é o nome científico da planta Pulmonária, da família das boraginaceae, comum na Europa. A planta floresce durante a primavera em bosques, mas também é usada em jardins ornamentais, preferindo regiões de sombra. Suas flores, muito bonitas, têm coloração que pode variar entre vermelho e tons de azul.

A planta pode ser encontrada ainda com o nome de erva do pulmão, salsa de Jerusalém e ervas dos bofes, e pode ser adquirida em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação.

Pulmonária é um nome derivado dos tempos da Idade Média, e associado ao formato da planta, que era semelhante ao de um pulmão. Naquela época, pensavam que isso era um sinal divino de que a planta, realmente medicinal, seria boa para a saúde dos pulmões.

Benefícios e propriedades

Coincidentemente, a planta realmente – comprovado cientificamente – faz bem para o sistema respiratório, ajudando a tratar problemas relacionados. A planta também é usada na medicina popular como um excelente medicamento para tratar doenças diversas, atuando como expectorante, balsâmico, cicatrizante, diurético e sudorífico, mas também ajuda a fortalecer os tecidos e os ossos, além de combater infecções. Por ser rica em sais minerais, a planta ajuda também a remineralizar o organismo.

Pulmonária: benefícios desta planta para a saúde do ser humano

Foto: Reprodução/ internet

 

A planta atua também no combate à gripe, enfisema pulmonar, faringite, catarro, problemas nos rins, asma, tuberculose, tosse e tosse convulsiva, rouquidão, inflamações, ferimentos, cálculo renal, bronquite, problemas na bexiga, entre outros transtornos.

Mas, como consumir?

Quando for tratar problemas de pele, faça compressas com um chá das folhas secas ou então faça lavagens na região afetada. Por sua vez, para febre, faça uma infusão usando duas colheres das folhas secas da planta para meia xícara de água já fervente. Tampe e deixe de repouso por 3 minutos, aproximadamente. Em seguida, adicione uma colher de mel para adoçar e consuma entre três e quatro vezes ao dia.

O procedimento para constipação é o mesmo descrito anteriormente, mas com três colheres de sopa das folhas secas ao invés de apenas duas. Além disso, o consumo é somente de três vezes ao dia.

Outra forma alternativa de consumo é a inserção das folhas em sopas e saladas.

Efeitos colaterais e contraindicações do consumo

O consumo da planta pulmonária pode, quando consumida em excesso, trazer problemas no fígado, além de causar intoxicação. Não foram encontrados efeitos colaterais quando consumida dentro das doses indicadas.

Pacientes gestantes e em período de lactação, além de crianças e pacientes com problemas no fígado não devem fazer o consumo da planta.

Veja mais!