Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Um velho conhecido da cozinha brasileira, agora pode ser usado para cuidar da saúde. Trata-se do azeite de oliva, um produto rico em ácidos graxos monoinsaturados e pobre nos saturados. Além disso, este item conta com a presença de esteróis em sua composição, o que previne vários tipos de câncer, diminui o colesterol e conseguem minimizar os efeitos dos radicais livres. Também é uma boa fonte de vitamina E e por isso torna-se um excelente antioxidante.

Para quê serve o azeite de oliva?

Introduzido no preparo das refeições ou consumido através de receitas específicas para tratamentos, o azeite de oliva é um ótimo aliado do organismo. Isto porque, ao mesmo tempo que este produto cuida da saúde, ele também é capaz de transformar a estética. Em outras palavras, o azeite pode se apresentar como um remédio natural e potencializador do emagrecimento.

Reduz a gordura abdominal

Diante das propriedades do azeite de oliva, pesquisadores decidiram observar as pessoas que mais consumiam este produto e como elas se apresentavam fisicamente. Ao obterem os resultados, compararam com a realidade de outros povos que usam pouco o azeite. No final do experimento, descobriram que o acúmulo de gordura na circunferência abdominal era maior nos habitantes dos locais em que utilizam com escassez o item. Desta forma, pode-se entender que o consumo regular do azeite não permite que a gordura se deposita na região da cintura, favorecendo o emagrecimento.

Quais as aplicações atuais na medicina para o azeite de oliva?

Foto: Pixabay

Trata o diabetes

De acordo com os pesquisadores da Associação Americana de Diabetes, usar o azeite como redutor de acúmulo de gordura na região abdominal também está associado ao efeito de diminuição de açúcar no sangue. O estudo publicado no Diabetes Care, evidencia que a utilização do azeite de oliva extra virgem pode prevenir o surgimento de doenças como a diabetes tipo 2, tudo isso graças aos efeitos provocados pela gordura monoinsaturada presente na composição deste produto.

Remove cálculos da vesícula biliar

A presença de ácidos e outros elementos na composição do azeite de oliva são capazes de eliminar os cálculos da vesícula biliar. Para tanto, é necessário preparar uma mistura com limão. Sendo assim, deve-se bater duas colheres (de sopa) de azeite e a mesma quantidade de suco de limão. Depois de pronta, a solução deve ser ingerida até quatro vezes por dia, mas sem coincidir com as refeições.

Age como anti-inflamatório

Para ser considerado anti-inflamatório, o azeite passou por uma série de estudos. Mas, ao encontrar o ácido oleico (ômega 9), ácido linoleico (ômega 6) e ácido linolênico (ômega 3), os cientistas comprovaram a atuação deste produto na redução de pontos inflamatórios do organismo. Contudo, o consumo deve ser feito constantemente e para ter o benefício garantido é preciso utilizar de um azeite extra virgem de qualidade.

Veja mais!