Publicado por Redação

Apesar de ter nomes bem parecidos, o nutricionista e o nutrólogo têm formações acadêmicas bem diferentes. O site da nutróloga Tamara Mazarack faz a distinção entre as funções. Entenda agora as principais disparidades entre elas.

“A nutrição é uma especialidade da área biomédica. A nutrologia é uma especialidade médica. Para simplificar, o nutricionista faz faculdade de Nutrição e o nutrólogo faz faculdade de Medicina, e depois se especializa em Nutrição Clínica. O nutrólogo é um médico clínico habilitado para diagnosticar e indicar o tratamento dos distúrbios nutricionais e metabólicos através de suporte nutricional e da suplementação de nutrientes quando necessário”, informa.

Um nutrólogo está habilitado para trabalhar com todas as etapas da nutrição de um paciente, ou seja, quando o indivíduo está doente, em terapia ou na sua normalidade.

As pessoas que mais procuram o atendimento em nutrologia são: os atletas, interessados em ganhar massa muscular e diminuir a gordura corporal; as pessoas obesas e aquelas que realizaram algum tipo de cirurgia bariátrica; os pacientes magros que possuem dificuldades de engordar; e pessoas com doenças, como a síndrome metabólica.

Além disso, os indivíduos que não apresentam nenhum problema mais grave, mas simplesmente estão em busca de uma vida mais saudável, assim como os idosos, crianças, grávidas e lactantes também podem se consultar com um médico nutrologista para melhorar a alimentação.

Qual é a diferença entre nutrologia e nutrição? Descubra aqui

Foto: depositphotos

A consulta inicial de um nutrólogo baseia-se na coleta de informações junto ao paciente a fim de identificar distúrbios alimentares ou dietas incorretas. A médica Tamara Mazarack continua: “também são feitos exames laboratoriais para melhor determinar as necessidades específicas de cada indivíduo, e para uma avaliação precisa de doenças existentes. De acordo com cada caso são pedidos outros exames complementares, como radiografia, ultra-sonografia, densitometria óssea e teste de esforço em esteira”.

Somente depois desses procedimentos é que o nutrólogo está apto para compreender como funciona o metabolismo do paciente para assim desenvolver um programa alimentar adequado para ele.

A consulta do médico é feita sempre em três etapas. A inicial para entrevista e solicitação dos exames; a realização de exames propriamente ditos; e o retorno ao nutrólogo para que seja feito uma avaliação dos resultados.

Desta forma, o paciente já sai com um programa alimentar e de suplementação em mãos para colocar em prática. O paciente deve retornar ao consultório para avaliações periódicas e, mesmo depois que ele atinja a sua meta, é preciso retornar conforme combinado para realizar a manutenção do tratamento.

Veja mais!