Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Melilotus officinalis é o nome científico da planta mais conhecida por meliloto. Erva originada na Europa e que atualmente floresce às margens de trilhas, mesmo em solos argilosos e salinos, tem virtudes medicinais atribuídas desde a Antiguidade.

Mesmo não se tratando de um planta habitual em muitos países, o trevo-cheiroso como também é chamado, possui excelentes propriedades para a saúde.

Dentre suas virtudes podem ser destacadas as capacidades descongestionante, diurética, antiespasmódica e estimulante. Por essas propriedades a planta consegue ser uma aliada do organismo humano, servindo para tratar e prevenir doenças. Neste artigo, o Benefícios Naturais traz informações sobre essa erva, suas utilizações e como deve ser ministrada.

Se livre das cãibras e 'formigamentos' nos membros com a planta meliloto

Foto: depositphotos

Benefícios do meliloto

Uma das melhores atuações do meliloto no organismo é a capacidade de tonificar a circulação sanguínea. Ao mesmo tempo em que diminui os edemas e a retenção de líquido, também consegue aumentar e melhorar a microcirculação.

Desta forma, pode ser um alívio merecido para quem tem problemas nos membros inferiores, haja vista que elimina as cãibras noturnas, as dores e sensação de peso nas pernas. Bem como os inchaços e coceiras nessas mesmas áreas.

Como é uma aliada do sistema circulatório também é indicada para tratar os sintomas da hemorroidas, tais como a coceira, dor e inflamação da área afetada. Além do mais, possui propriedades anticoagulantes, prevenindo os consumidores da trombose. O seu uso ainda é apropriado para tratamentos externos, como: contusões e hematomas superficiais, pois trabalha para acelerar a regeneração dos tecidos afetados.

Receita do chá de trevo-cheiroso

Se o tratamento for para eliminar os formigamentos e incômodos das pernas, o chá de meliloto é altamente indicado. Basta utilizar uma xícara de água quente e duas colheres (de sobremesa) da planta em questão.

Misture tudo, tampe o recipiente e deixe por infusão por aproximadamente 15 minutos. Finalize coando a bebida e tomando sem necessidade de adoçar. O ideal é ingerir de duas a três xícaras diariamente e de preferência após as refeições mais importantes do dia.

Vale salientar que esta mesma receita pode ser usada de maneira externa, basta que o paciente umedeça um pano, ou gaze, no chá e aplique a compressa na área afetada. Outra maneira de utilizá-la externamente é no banho. Para uma rápida recuperação e sem causar danos secundários ao enfermo, o mesmo procedimento deve ser feito até duas vezes ao dia.

Precauções e cuidados extras

Tanto a dosagem diária como a quantidade dos ingredientes devem ser respeitadas, pois mesmo sendo um produto natural esta planta pode causar efeitos adversos no paciente.

Outro ponto importante é que o tratamento feito com o meliloto não deve ultrapassar três meses de duração, ou seja, se nesse período não houver melhora no quadro clínico do paciente, o mesmo deve procurar a opinião de um especialista.

Além disso, não é recomendado o uso do chá desta planta em grávidas, lactantes, pessoas com problemas de insuficiência hepática e crianças.

Veja mais!