Publicado por Redação

Se você procura um remédio para sinusite crônica, sabe que nem tudo ajuda a aliviar os sintomas. Porém, algumas receitas caseiras podem ser bem eficazes para aliviar o incômodo causado pelo problema.

Primeiramente, a sinusite crônica é caracterizada quando os sintomas passam de quatro semanas. Por estes sintomas serem um pouco mais leves do que quando na fase aguda, pode ser facilmente confundido com os de uma gripe ou resfriado.

Contudo, alguns remédios caseiros, fáceis de serem encontrados e preparados, podem ajudar bastante a vida de quem sofre com a fase crônica da sinusite.

Porém lembre-se sempre, se os sintomas continuarem mesmo com o tratamento, um médico deve ser procurado para buscar a causa do problema. Veja abaixo alguns tratamentos possíveis.

Melhores remédios caseiros para sinusite crônica 

Os melhores remédios para tratar a sinusite em casa são os que ajudam na diluição do muco, com ação anti-inflamatória. Já que, juntamente com a expulsão do muco, minimizam a inflamação que causa as dores. 

O sal de cozinha, por exemplo, tem as duas funções e pode servir para o processo de lavagem das narinas. Outra forma que auxilia na expulsão do muco e alívio das dores é inalar vapores.

Mulher com mão no nariz

Nariz entupido, dor na face e coriza são alguns dos sintomas desse problema (Foto: depositphotos)

Fazer inalação com vapor do chá de orégano, que possui efeito descongestionante e ajuda a dilatar os vasos sanguíneos, é ótimo para aliviar a pressão na face, que é um dos sintomas da sinusite.

Receitas dos remédios naturais para sinusite crônica

Há algumas receitas fáceis para ajudar a vida de quem está sofrendo com os sintomas da sinusite crônica. Sucos, chás e algumas mudanças na alimentação, como evitar alimentos à base de leite e gordurosos, já auxiliam na diminuição do problema.

Confira aqui algumas receitas de remédios caseiros eficazes para o tratamento da sinusite crônica.

Lavagem com água e sal

O sal é um bactericida natural, funcionando como uma forma de eliminar bactérias e fungos que causam infecções. Quando usado como descongestionante nasal, ajuda na expulsão do excesso do muco, como também para conter a inflamação que causa as dores.

Para fazer este remédio caseiro é muito simples:

Ingredientes

  • 2 colheres (de chá) de sal
  • 200 ml de água fervida ou filtrada

Modo de uso

Para começar a usar, basta misturar o sal na água até que tudo esteja diluído. Após isso, a solução deve ser guardada em um recipiente com tampa, para evitar contaminações.

Deve-se usar três gotas, cerca de três vezes ao dia para sentir a melhora. Atenção, a água usada deve ter sido filtrada ou fervida para eliminar agentes que causem a piora do quadro inflamatório.

Logo depois que a solução é colocada no nariz, deve-se levantar a cabeça e esperar que o líquido escorra até a garganta. Dessa forma, limpando toda a região.

Veja também: Remédios caseiros para rinite

Suco de espinafre

O espinafre, por sua vez,  tem propriedades anti-inflamatórias naturais e adicioná-lo à dieta pode ajudar a combater a inflamação. Um bom método de consumo é em forma de suco, que pode ser tomado ao longo do dia.

Ainda se pode adicionar um pouco de mel para adoçar a bebida e torná-la mais saborosa. Uma boa dica é adicionar algumas folhas de hortelã, que tem ação descongestionante a mistura.  

Ingredientes

  • Meio maço de folhas de espinafre
  • 200 ml de água
  • Algumas folhas de hortelã (opcional)
  • Mel para adoçar (opcional)

Modo de preparo

Para fazer o suco, basta lavar bem todas as folhas em água corrente e bater bem com a água. Quem quiser pode adicionar o mel, que também tem ação bactericida.

O suco pode ser tomado três vezes por dia, imediatamente após ser preparado, até que os sintomas tenham desaparecido completamente.

Inalar vapor

A inalação de vapores ajuda a hidratar e diluir o muco que está acumulado, logo, facilitando assim a expulsão de toda a secreção.

Para isto, use apenas água quente, ou adicione óleos essenciais e algumas ervas que ajudam a diminuir a congestão nasal.

Modo de fazer

Basta ferver a água em uma panela e colocar o rosto coberto com uma toalha em cima. Desta forma todo o vapor é inalado.

Para fazer este tratamento é preciso cuidado em manter uma distância segura da água quente, para evitar queimaduras. Óleos essenciais de orégano ou eucalipto podem ser adicionados à água quente.

Tanto o orégano quanto o eucalipto têm propriedades que ajudam a conter a inflamação e aliviar os sintomas.

Sintomas mais comuns 

Se você não sabe se o que está sentindo é mesmo sinusite, fique atento aos sintomas. Frequentemente o problema costuma apresentar alguns sintomas bem comuns, que podem,  a princípio, serem confundidos com outras doenças respiratórias, como gripe e resfriado.

Talvez o principal sintoma sentido por quem tem sinusite é a rinite. Que é basicamente uma irritação nas mucosas do nariz, que causa muito incômodo.

Além de ser um sintoma bem comum em vários problemas respiratórios, pode ocorrer por vários fatores. Contudo, se a rinite vier acompanhado de corrimento de muco amarelo ou esverdeado, pode ser sinal de inflamação na mucosa.

Segue uma lista dos principais sintomas da sinusite:

  • Coriza
  • Dor de cabeça, ou pressão na região dos olhos e nariz
  • Dor de garganta
  • Mau hálito
  • Febre, acima de 38º  
  • Catarro, muitas vezes apresentando uma cor amarela ou esverdeada
  • Tosse, que piora durante a noite
  • Dor de ouvido

Veja tambémSintomas de sinusite: Alivie com alimentos caseiros

Causas da sinusite

A sinusite pode ter várias causas, desde lesões que bloquearam alguma das cavidades que ficam no rosto, até elementos que causem alergia, como poeira e pólen.

Ao entrar em contato com estes materiais alergênicos, o corpo produz mais muco, um fluido que pode ter funções bactericidas e é usado como proteção.

Mulher com lenço no nariz

A coriza é um dos sintomas da sinusite (Foto: depositphotos)

Contudo, se este muco é produzido em uma quantidade maior que a necessária, pode ficar acumulado. Isto pode favorecer a proliferação de micro-organismos que causam a inflamação.

Esta inflamação na mucosa onde está localizado o muco é chamada sinusite. Ela geralmente pode ser causada por vírus, fungos ou bactérias e se não tratada pode se estender por semanas, sendo categorizada como crônica.

Infecções respiratórias e problemas de saúde que causem a diminuição da imunidade, como a complicação de cistos e problemas gastrointestinais, também são fatores de risco para a proliferação de micro-organismos que causam a sinusite.

Como funciona o descongestionante nasal?

O uso de descongestionante nasal ajuda a aliviar a pressão causada pelo inchaço nas mucosas da face. Desta forma, ele funciona ajudando a diluir e expulsar o catarro e o muco que fica acumulado no corpo.

Dependendo da composição do descongestionante, ele ainda pode ter efeito bactericida, que auxilia a conter a inflamação, aliviando as dores. Deste modo, melhorando a qualidade da respiração, já que desentope as vias aéreas.

O descongestionante caseiro pode ser utilizado três vezes ao dia, juntamente com o uso dos vapores para melhorar o problema com a coriza.

Remédio caseiro para dor de cabeça da sinusite

Quem sofre de sinusite sabe que um dos piores sintomas da doença é a dor de cabeça. Na fase crônica, ela pode se transformar em uma pressão constante e incômoda na região do nariz e olhos.

Para aliviar de maneira natural a dor de cabeça, uma boa opção é aplicação de compressas quentes no local. O calor ajuda a diluir o muco e facilita a expulsão dele do corpo, diminuindo também a pressão nos seios nasais.

Para fazer, basta utilizar bolsas térmicas, que são feitas com gel e podem ser compradas online. Caso não possua nenhuma, uma boa solução é ferver água e umedecer uma toalha, que deve ser utilizada sobre a região da testa e nariz.

No entanto, é preciso ter cuidado apenas para não aplicar sobre o rosto uma compressa muito quente e acabar causando queimaduras.

Cuidados

Para aliviar os sintomas da sinusite crônica, muitas vezes um remédio caseiro já é de grande utilidade. Outro cuidado importante é manter uma alimentação saudável, evitando álcool e comidas industrializadas.

Contudo, é importante sempre ter um acompanhamento médico, para que a causa do problema seja descoberta, facilitando assim, o tratamento.

Veja mais!