Publicado por Katharyne Bezerra
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Enxofre, iodo, magnésio, germânio e selênio, estes são alguns dos minerais que estão presentes em alimentos frescos usados na produção de bebidas igualmente naturais e saudáveis.

Além destes, ainda tem o potássio, fósforo, cálcio, ferro, sódio e manganês, outros grandes elementos que compõem as propriedades de verduras, frutas, brotos e outros alimentos vindos da terra.

Apesar de importantes para à saúde, estes minerais não são consumidos como deveriam. Isso ocorre, em grande parte, pela forma como eles são encontrados na natureza.

Sucos naturais e a presença dos minerais em sua composição

Foto: depositphotos

Por estarem em alimentos poucos consumidos, eles não são facilmente ingeridos. Para reverter esta situação, a dica é transformar esses alimentos em sucos, que são mais aceitos ao paladar.

Minerais naturais X Minerais industrializados

Muita gente, por não conseguir consumir os minerais naturais, acabam optando pelos industrializados. Cápsulas contendo estes elementos são vendidas em farmácias com o intuito de amenizar à falta desses nutrientes no organismo humano.

Todavia, os minerais naturais são mais benéficos, se comparados aos sintéticos. Isso porque, estas primeiras opções criam relações amistosas com aminoácidos, chamadas de quelação. Esse tipo de ligação não existe no caso dos fabricados pela indústria.

Benefícios gerais e específicos dos minerais

Todo mineral, se consumido de forma balanceada, é capaz de manter a energia do corpo estável. Também pode beneficiar os músculos e são aliados do corpo quando o assunto é condicionar à força dos cabelos, unhas, dentes, ossos e coração.

Os minerais, além destes serviços prestados ao corpo, ainda conseguem tranquilizar os nervos.

Responsáveis por manter o pH do sangue equilibrado, os minerais também agem como limpadores da corrente sanguínea, eliminando as substâncias tóxicas.

Cada mineral tem uma ação específica no organismo, são elas:

  • Manganês: Trata-se de um mineral essencial no funcionamento cerebral;
  • Potássio: Responsável pelo funcionamento e equilíbrio do coração e dos músculos;
  • Iodo: Ajuda na alimentação da glândula tireoide, a qual controla o metabolismo;
  • Cálcio: Atua no fortalecimento ósseo, o cálcio também é importante no equilíbrio do sangue;
  • Sódio: É responsável pela neutralização dos ácidos e preserva a energia dos tecidos;
  • Fósforo: Trabalha para melhorar o funcionamento do cérebro e dos nervos;
  • Magnésio: Considerado laxante natural e produtor de energia, o magnésio também relaxa os músculos;
  • Germânio: Aliado do imunológico, melhora o funcionamento do intestino e aumenta a disposição do corpo;
  • Enxofre: Depurador do organismo e auxiliar do cérebro e dos nervos em suas funções;
  • Selênio: É essencial para evitar a oxidação dos ácidos graxos, um trabalho dividido com a vitamina E.
  • Ferro: Facilita o trabalho do sangue, ajuda no transporte de oxigênio e otimiza a respiração.

Veja mais!