Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Que a fruta laranja é uma delícia e repleta de benefícios, todo mundo já sabe ou pelo menos já ouviu falar. Mas você sabia que da casca da fruta é extraído um óleo também repleto de benefícios à saúde?

A extração é feita por meio da destilação, colocando as cascas em um barril e passando o vapor por ele. Com isso, sua essência evapora junto à água e depois o destilado é resfriado. As essências, por não se dissolverem em água, são facilmente separadas para, enfim, serem utilizadas.

Utilização

Existem diversas formas de aproveitar os benefícios desse óleo. Entre eles estão a massagem, inalações, banhos aromáticos em banheiras, compressas e difusores que aromatizam ambientes.

'Super' benefícios do óleo de laranja

Foto: Pixabay

Benefícios do óleo essencial de laranja doce

O óleo, usado de diversas formas, é auxiliar para o tratamento da depressão, além de aliviar a ansiedade nervosa e dores de cabeça. Pode ser usado ainda para estimular a alegria quando usado em difusor de aromas, ou ainda como compressa e banhos aromáticos, assim como para massagem, ajuda a regenerar a pele seca e envelhecida, e ajuda a desfazer o acúmulo de gorduras e a celulite.

Possui propriedades calmantes, sedantes, estomacais, carminativas, antissépticas e digestivas, e pode ser usado ainda para o tratamento de dermatite, indigestão, gases, prisão de ventre, gastrite, caspa, enjoo, cólicas abdominais e seborreia.

Seu uso é consolidado ainda para o tratamento do estresse, insônia, tensão nervosa, ansiedade, depressão, agitação, alterações de humor, pele seca, manchas da pele, retenção de líquidos e poros abertos.

Quando misturado em proporções iguais com o óleo de limão e diluído em água, pode ser usado ainda como desinfetante bucal, tônico da gengiva e pode ser usado também no tratamento das aftas.

Sugestões de uso

Para combater a insônia, o óleo pode ser alternado ou misturado com os óleos de lavanda ou néroli quando o tratamento for prolongado.

Atenção

É importante que depois de passar o óleo na pele, o paciente não faça exposições ao sol, pois isso pode causar manchas na pele. Ainda sobre essa forma de uso, o óleo não deve ser usado puro, pois pode causar irritação ou dermatite em peles hipersensíveis.

Quando for usado por gestantes e crianças, deve ser usado bem diluído em óleo vegetal ou outra base neutra, evitando que haja reação alérgica. Caso precise se expor ao sol logo após a massagem, é imprescindível fazer uso de protetor solar com FPS 30, no mínimo.

Veja mais!