Publicado por Natália Petrin
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

Se você costuma ter problemas de insônia, tem dificuldade para dormir e também para despertar, ficará muito satisfeito em saber que a natureza trabalha em seu favor. Conheça os benefícios da valeriana, planta também conhecida como erva-dos-gatos (devido a um efeito de euforia e excitamento nos animais felinos). A valeriana é uma planta medicinal encontrada comumente no comércio na forma de chá ou comprimidos. Plana da família das Valerianaceae, a valeriana possui muitas propriedades benéficas para o corpo humano. Suas partes utilizadas são a raiz e o rizoma, e o uso da planta é muito incentivado quando usada em substituição aos comprimidos, uma vez que estes possuem menos química do que os industriais.

Valeriana para tratar ansiedade

Foto: Reprodução

Propriedades e benefícios da planta

Muito usada em casos de insônia por seu efeito tranquilizante e relaxantes a planta possui efeito sedativo, calmante, antiespasmódico, sonífero, relaxante e anticonvulsionante. Para problemas relacionados ao sono, a planta é indicada em caso de ansiedade, estresse, epilepsia, insônia ou para quem está parando de fumar.

Como usar?

A raiz da planta é uma das únicas medicinais comprovada por estudos que possui efeito sonífero. Para o preparo, separe um litro de água para cada vinte gramas de folhas valeriana fresca ou seca. Coloque a água em um recipiente e leve ao fogo. Ao alcançar fervura, desligue o fogo e adicione a erva, deixando tampado por cinco minutos. Coe e então beba ao longo do dia. Pode ser encontrada para venda na forma de comprimidos, infusões, tintura e decocção da raiz.

Contraindicações e efeitos colaterais

O consumo de valeriana é contraindicado para pacientes que têm hipersensibilidade ao extrato de Valeriana officinalis. Seus efeitos colaterais podem envolver tontura, sonolência, fadiga, aperto no peito, indisposição gastrointestinal, alergias, dor de cabeça, cansaço e desordens cardíacas. O uso desta planta é contraindicado também para crianças pequenas, mulheres grávidas ou em fase de lactação, ou então para pacientes que em um período breve passarão por procedimento cirúrgico.

Veja mais!