Publicado por Robson Merieverton
  • Compartilhe no Google+
  • Compartilhe no Whatsapp

A criatividade que muitas pessoas têm na cozinha está propiciando a utilização de novos ingredientes no preparo de pratos.

Em alguns casos, esses ingredientes são tão incomuns que muita gente nem imaginava que podiam ser usados com esse propósito. É o que acontece com espécies vegetais conhecidas como Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc).

Talvez você não as conheça por esse nome, porém, ervas daninhas, matos, invasoras, infestantes, inços e nocivas podem parecer mais familiares.

Dependendo da espécie e da parte que é utilizada, a grande maioria dessas plantas são consideradas comestíveis, inclusive, sendo amplamente usada no dia a dia de muitos chefes de cozinha.

voce-sabia-que-ervas-daninhas-podem-ser-utilizadas-na-culinaria

Foto: Pixabay

De acordo com a professora de Gastronomia, Regina Perrotta, do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (Ceunsp), em São Paulo, as ervas daninhas possuem uma ou mais partes que podem ser utilizadas na alimentação humana, entre: raízes, tubérculos, bulbos, rizomas, cormos, talos, folhas, brotos, flores, frutos, resina e goma, ou indiretamente quando são usadas para obtenção de óleos e gorduras alimentícias.

Para agregar esses alimentos à dieta, recomenda-se observar as principais características da folha, flor e caule e buscar um fornecedor idôneo de mudas e das partes comestíveis que assegure o que está vendendo. “Também é importante atentar ao nome científico, além do popular de cada vegetal, e nunca consumir o que não conhece”, afirma Regina.

Um dado bastante interessante é que, quase 90% do alimento mundial provém de apenas 20 espécies. Porém, estima-se que existam mais de 30 mil espécies vegetais com alguma parte comestível.

“Algumas flores podem ser consumidas diretamente. Quando a parte comestível for o bulbo de uma planta, que tem uma textura mais dura, deverá ser cozido, combinando com outros ingredientes e transformando-o em uma preparação diferente da sua forma original”, explica a também professora de Gastronomia, Vânia Monteiro.

Panc mais comuns

Entre as plantas que não fazem parte da dieta humana, mas podem ser consumidas estão: a madressilva (Alstroemeria caryophyllaea Jacq.), jasmim-manga (Plumeria rubra L.), tucumã (Astrocaryum aculeatum), maria sem vergonha ou beijo turco (Impatiens walleriana), inhame-chinês (Colocasia esculenta (L.) Schott), Ipê amarelo (Handroanthus chrysotrichus), jatobá (Hymenaea courbaril) e tamarindo (Tamarindus indica).

Geleia de beijo turco ou maria sem vergonha

Depois de conhecer algumas das plantas que podem ser utilizadas na preparação de pratos, chegou a hora de tomar nota de uma receita bem rápida e fácil.

Ingredientes

-300 g de flores de beijo turco ou maria sem vergonha;
-150 g de açúcar cristal;
-3 colheres (sopa) de farinha de maracujá ou pectina.

Modo de preparo

Lave bem as folhas da planta colhida com água em abundância. Feito isso, triture as folhas acrescentando um pouco de água. Em seguida, basta adicionar os ingredientes restantes e misturar bem. Leve ao fogo e mexa até atingir o ponto de geleia. Espere esfriar e está pronto para consumo.

Para guardar, use potes de vidro bem lavados e acomode-os na geladeira. O gosto da geleia se assemelha ao morango.

Veja mais!